ESCUTE A BÍBLIA ENQUANTO ESTIVER OLINE

PARE,ESPERE CARREGAR E LEIA ESTE FOLHETO E PENSE

terça-feira, 22 de maio de 2012

AVERA TERREMOTOS EM VARIOS LUGARES DISSE JESUS

Em dia de eclipse anelar, TERREMOTOS abalam Japão e Itália. 5 mortos e 50 feridos até o momento.
Em dia de eclipse anelar e alinhamento entre o Sol, Terra e as Plêiades... Um terremoto de 6,2 graus na escala aberta de Richter sacudiu neste domingo o nordeste do Japão sem que se tenha informado de vítimas nem danos materiais, informou a Agência Meteorológica japonesa, que não emitiu alerta de tsunami. O tremor aconteceu às 16h20 (horário local, 4h20 de Brasília) e teve seu epicentro no Oceano Pacífico frente ao litoral da província de Iwate, uma das assoladas pelo devastador terremoto e tsunami que em março do ano passado causou mais de 19 mil mortos. O terremoto foi sentido sobretudo nas províncias de Iwate e Miyagi, onde em alguns pontos alcançou 3 graus na escala fechada japonesa de 7, que se centra mais nas zonas afetadas que na intensidade do tremor. Além disso, foi sentido com menor intensidade em outras nove províncias, entre elas Hokkaido e Aomori (norte). Oito minutos depois houve nessa mesma região uma réplica de 5,7 graus Richter que afetou principalmente Iwate. O nordeste do Japão foi sacudido no dia 11 de março de 2011 por um terremoto de 9 graus Richter, com epicentro no Pacífico em frente ao litoral de Miyagi, desencadeando um devastador tsunami que, além de milhares de mortos e desaparecidos, causou em Fukushima o pior acidente nuclear desde o de Chernobyl. Itália: ao menos 5 morrem após terremoto; feridos chegam a 50 Terremoto de 5,9 graus de magnitude atingiu o norte da Itália neste domingo Pelo menos cinco pessoas morreram, uma está desaparecida e cerca de 50 ficaram feridas por causa do terremoto registrado neste domingo no norte da Itália e que alcançou os 5,9 graus de magnitude na escala Richter, disse o responsável de Defesa Civil da região Demetro Egli. Na fábrica de Bondeno, na província de Ferrara, região de Emilia Romagna, morreu um trabalhador marroquino de 29 anos, que terminava seu turno às cinco da madrugada, e sobre quem caiu uma viga na cabeça depois que o teto da construção caiu, sem que outros trabalhadores sofressem ferimentos. Nicola Cavicchi, que tinha decidido substituir uma colega, e Leonardo Ansaloni, que terminavam seu turno às seis da manhã, trabalhavam no departamento de cocção da fábrica de cerâmica de San Agostino quando o telhado caiu em cima deles e morreram, disse o representante do sindicato local Victor Battagia. Uma mulher alemã, Gabi Ehsemann, de 37 anos, que estava na Itália por motivos de trabalho, morreu em San Alberto de San Pedro em Casale, Bolonha, provavelmente por causa de uma crise provocada pelo medo durante o terremoto. Uma mulher de mais de cem anos de San Agostino também morreu devido à comoção causada pelo tremor, informam fontes médicas. Um trabalhador da Tecopress, uma fundição em Dosso, bairro de San Agostino, está preso debaixo dos escombros do teto da fábrica que desabou. Os bombeiros procuram o homem. Fonte: Terra e http://www.revelacaofinal.com

terça-feira, 15 de maio de 2012

HUGO CHAVEZ O PROXIMO DITADOR A SER DERRUBADO PELOS EUA=(ONO,NOM)

Sociólogo prevê uma interversão militar em toda América Latina pelo EUA começando pela Venezuela, o Brasil não vai escapar!
Posted: 14 May 2012 10:36 PM PDT
Aviso ao presidente Hugo Chávez sobre o perigo de uma possível intervenção militar dos Estados Unidos sobre a Venezuela , estão plenamente justificados, disse Atilio Boron, cientista político e sociólogo argentino. Durante uma entrevista transmitida pela Venezolana de Televisión, Boron se referiu a este aviso durante uma entrevista em Buenos Aires com Mario Silva, apresentador do Hojilla. "Nós não devemos esquecer as 46 bases militares dos EUA que existem na América Latina", frisou e acrescentou que há um plano claro para tentar novamente colocar a região sob sua tutela. "Vou tentar por qualquer meio e começará com a Venezuela", disse ele, observando que, se pudessem destruir o processo político que conduz Chávez, o resto seria mais fácil para eles. "Eu não tenho nenhuma dúvida que os estrategistas de Washington tenham vários cenários de intervenção na América Latina ", advertiu Boro e lembrou que não as bases militares apenas aponta para a Venezuela, mas também em outros países, incluindo o Brasil, que é praticamente cercado. FONTE Tradução Google - Adaptação Revelação Final Fica evidente que a agenda esta em processo de aceleração, assim como aconteceu e, alguns países árabes e africanos, a América Latina não espaçará da militarização americana, o objetivo principal é tirar de cena o ditador venezuelano Hugo Chávez, que é sem dúvidas um entrave, uma pedra no sapado da elite para a implantação da NOM, visto que Chávez tem aversão a elite sionista, e já fez diversas declarações acusando os globalistas de deterem a maioria dos bancos mundiais, atuar fortemente dos bastidores e nas decisões da política global em todo mundo, e possuírem 80% da mídia de massa, ele sem dúvidas será o próximo ditador opositor da NOM a ser destronados, portanto, o foco dessa possível militarização sem duvidas é a retirada de Hugo Chávez do poder.

A 3ª GUERRA MUNDIAL OU O AMARGEDOM ESTA PROXIMO O ARSENAL PARA ENFRENTAR o IRÔ

 Pode ser uma série de misseis Jericó, gigantes de 15,5 metros e 30 toneladas, com ogivas de ataque de até 1.300 quilos de explosivos de alta capacidade de destruição. Ou, é mais provável, as bombas GBU-28 de 2 toneladas, despejadas por uma força combinada de ataque, formada por caças F-15I Ra’am, o Trovão, e F-16I Sufa, a Tempestade, as versões israelenses de dois poderosos jatos americanos de combate, o Strike Eagle e o Fighting Falcon. O primeiro fogo de um ataque de Israel contra o Irã será pelo ar, e terá de ser necessariamente devastador para dificultar a reação, tão inevitável quanto a investida preventiva que especialistas dão como certa há 12 anos. É difícil. Vai exigir certos recursos que os esquadrões da aviação frontal israelense ainda estão desenvolvendo ou aprendendo a usar. “Esse gênero de operação implicará intensas negociações diplomáticas para obtenção das autorizações dos voos no espaço aéreo de países como Arábia Saudita, Jordânia, Kuwait e Iraque”, pondera analista John Miller, do Foreing Political Center (FPC), de Washington. O plano de ataque só será eficiente se adotar o estilo americano de bombardeio maciço em ondas contínuas. Isso depende diretamente de oferecer reabastecimento no ar. É um ponto sensível. A frota israelense de aviões é pequena, composta por sete aviões, quatro dos quais jatos quadrimotores. De acordo com um cenário do FPC, a principal dificuldade a ser superada pela aviação de Israel é a distância até os alvos principais – Natanz, Bushehr, Isfahan e Qom, onde foram construídas, em alguns casos, dentro de imensos complexos subterrâneos, as principais instalações do programa nuclear iraniano. Um reator, uma fábrica de gás de urânio, e os centros estratégicos da pesquisa que agências de inteligência ocidentais consideram dedicadas à missão de produzir, em segredo, armas atômicas e toda uma família de foguetes lançadores. A contar das bases da força aérea, são 1.800 quilômetros e, a partir da linha de fronteira leste, cerca 1.500 km. Para chegar até os três objetivos com ao menos 15 ou 20 minutos de autonomia, fornecedores como Lockheed-Martin, Boeing Defense e Raytheon, dos Estados Unidos, criaram, junto com técnicos israelenses, arranjos especiais para os supersônicos F-15 e F-16. Projetaram ainda a configuração de penetração da bomba inteligente GBU-28. Boa parte da eletrônica de bordo das aeronaves, que ganharam a letra I, de Israel, na identificação, foi projetada por especialistas locais – o novo computador central, por exemplo, da mesma forma que o sistema destinado a permitir que o piloto direcione e dispare armas, empregando só o conjunto ótico do capacete. O F-15I pode cobrir 2 mil quilômetros sem tanques extras. Já o F-16I precisou receber reservatórios de desenho especial. A velocidade máxima do Ra’am bate no limite de 2,600 km/hora. Leva 10,4 toneladas de carga externas de combate. É um jato de grande porte, mede pouco menos de 20 metros de comprimento, C0m 15,2 metros o Sufa é menor, fica na faixa de 1,4 a 1.7 mil km/hora e de 7,7 mil quilos sob as asas. Ambos são dotados de canhões de 20 milímetros. A força Israel estaria em condições de lançar de 75 a 100 aeronaves. Cada uma delas estaria armada com seis mísseis e bombas de precisão, do grupo GBU-28, com poder de penetração de seis metros em blindagem de concreto, e de 30 metros em terreno despreparado. A guiagem é feita por um laser, que indica a direção do alvo virtualmente sem erro. Há modelos mais leves no arsenal. Reação pesada. A resistência do Irã está baseada em sua força de mísseis. A indústria de Defesa do regime de Teerã produz tipos de médio alcance, na faixa superior a 2 mil quilômetros, com ogivas de 500 kg a 750 kg. Existem nove diferentes configurações. Os mísseis Shahab-2 e 3 podem chegar a qualquer ponto, em Israel e em todo o Oriente Médio. Mais que isso, o complexo de defesa aérea emprega sistemas russos avançados, preparados para identificar, simultaneamente, dezenas de intrusos, priorizando o disparo de interceptação pelo grau de ameaça. O regime dos aiatolás é abastecido por 125 polos industriais militares. Mísseis leves, ar-ar, antitanque e terra-ar, além de armamento de porte pessoal, munição, kits de comunicações e processamento de dados táticos são fabricados nos núcleos, com tecnologia própria ou comprada na Coreia do Norte e no Paquistão. Quando houve o golpe de 1979 o soberano deposto, Mohamed Reza Pahlevi, havia recebido dos Estados Unidos 80 moderníssimos supersônicos F-14 Tomcat. Sob embargo, a aviação iraniana ficou sem receber peças e componentes – no ano 2000, segundo o Instituto de Estudos Estratégicos de Londres, 49 caças estavam em condições de uso, embora de forma precária. Com apoio de técnicos estrangeiros “simpatizantes do regime fundamentalista”, conforme análise do Instituto, de 2007, a frota remanescente foi revitalizada. A aviação iraniana estaria apta a mobilizar atualmente entre 100 e 15o aeronaves – além dos Tomcat, o inventário inclui times de MiG-29, Mirage F-1, F-5I, F-4 Phantom, e Chengdu F-7, chineses. Fonte: Estadao e http://www.revelacaofinal.com/

NEYMAR CONTINUA SENDO DIZIMISTA FIEL DECLAROU EM ENTREVISTA COM GABRIELA

Neymar afirma que continua ajudando a igreja com seu dízimo | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs
O jogador Neymar foi entrevistado pela apresentadora Marília Gabriela no programa De Frente com Gabi. Evangélico, o atacante de Santos falou sobre futebol, o assédio dos fãs, o sucesso e dinheiro. Sobre sua relação com a igreja, Neymar afirmou que continua ajudando a igreja com o dízimo.
O jogador falou de sua relação com a fama e afirmou que “a ficha ainda não caiu” em relação a como o sucesso o atingiu. Comentando sobre alguns erros que cometeu em relação a sua carreira e a relação com o antigo treinador do Santos, o jogador afirmou: “a gente só sabe o que é errado depois que a gente faz”.
Perguntado sobre em quanto tempo estaria pronto para ser considerado o melhor jogador do mundo, o atacante afirmou que não sabe e que isso ele deixa “no tempo de Deus”. Entre o futebol e sua relação com a família, um dos assuntos tratados na entrevista foi a religião. Marília Gabriela perguntou ao jogador se ele continua dando dízimo à Igreja Batista, da qual é membro. “Você começou dando 30 reais, 40 reais, 40 mil reais, e agora? Você da quanto?” questionou a apresentadora.
Respondendo que se trata de um assunto pessoal, Neymar afirmou que ajuda bastante a igreja. A apresentadora perguntou ainda quantos “zeros” têm a contribuição mensal dele à igreja, mas o jogador frisou que não podia falar por ser algo pessoal.
Assista a entrevista na íntegra:

Neymar é entrevistado por Marília Gabriela


Fonte: Gospel Mais

segunda-feira, 14 de maio de 2012

CUIDADO COM A PROGRAMAÇAO GOSPEL NA TV

abismo

A simplicidade teológica do século XXI

Na minha modesta opinião, surge um novo fenômeno, o neo-cristianismo. Esses grupos que eram chamados de neo-pentecostais, não se encaixam, de forma alguma em qualquer padrão de cristianismo que eu tenha conhecimento. Logo, precisam de uma nova nomenclatura.
Conversando com 2 irmãos da minha igreja, ouvi deles a seguinte expressão “não vejo Cristo nem salvação nesses programas de TV”. Não que não haja, há. Mas de forma muito diferente da que é pregada em igrejas históricas com teologias formuladas na época da reforma. Também são diferentes de católicos (romanos, ortodoxos, gregos, russos, cipriotas, etc), seitas apocalípticas… São únicos!
Isso levou-me a gastar algumas horas ouvindo mensagens, e muito rapidamente consegui formular uma teologia sistemática desse novo cristianismo. Esse compendio cabe em uma folha de papel é simples para qualquer pessoa entender, vamos a ele:
Cristo: O mediador da benção.
Benção: todo e qualquer bem material ou físico que você deseje.
Sofrimento: afastamento da benção
Pecado: algo ruim, que te separa da benção.
Oferta: meio para convencer Deus a te abençoar. Também pode ser o caminho entre você e benção.
Pastor: aquele que diz o que você deve fazer para alcançar a benção.
Bíblia: manual (não autoexplicativo) sobre o modo de conseguir a benção. Também pode ser um punhado de versículos com temas como vitória, benção e jubilo. Observação: não se pode ler mais que um parágrafo de cada vez.
Diabo: aquele que quer te separar da benção.
Demônios: enviados pelo diabo para te impedir de contribuir com a igreja e impedir seu sucesso.
Inferno: de onde vem o diabo e seus demônios e para onde irão todos aqueles que não conseguem a benção.
Igreja: (1) desde que seja a certa, o lugar onde você leva a oferta, recebe a benção e volta pra contar depois. (2) propriedade do seu líder.
Cristãos: (1) Os que recebem a benção. (2) Os que ainda vão receber a benção.
Fonte: Crentassos
Se você é ou não cristão, deve saber que isso está bem longe de ser o Evangelho de Cristo. Na televisão e em muitas igrejas, se tem pregado um evangelho triunfalista, um evangelho da prosperidade que é sinônimo apenas de arrecadação, levando muitas pessoas para o abismo.

domingo, 13 de maio de 2012

EMPREGO OU MINISTÉRIO?

Decisão judicial inédita contra Igreja Universal pode mudar entendimento sobre relação trabalhista entre pastores e igrejas
Por Ana Miranda
Um verdadeiro ninho de vespas acaba de ser aberto pelo Poder Judiciário. Em decisão inédita, a Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) acolheu, em fevereiro, a sentença de primeira instância da 65ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, que reconheceu o vínculo empregatício do ex-pastor Carlos Henrique de Araújo com a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). A igreja recorreu, mas não houve jeito – a condenação foi mantida, e a Universal terá de pagar ao dissidente uma indenização de R$19 mil. A soma inclui não só os direitos trabalhistas retroativos e multas, mas também indenização por dano moral, já que a Universal acusou Araújo de roubo, sem provas.
Na ação, o ex-pastor narrou tem sido admitido na Iurd em 1999, como administrador, com salário de R$ 2,4 mil. Entre várias outras atividades, ele dirigia cultos, trabalhando de segunda-feira a domingo, em média, de 6h30 às 21h. Além disso, segundo seu depoimento, ainda tinha de bater metas de arrecadação em dízimos e ofertas e seguia rígida subordinação aos superiores. Anos depois, diante do fracasso em atingir as expectativas de arrecadação, o ex-pastor teve o salário reduzido à metade. Rebaixado à função de servente, foi transferido de congregação e ainda acusado de apropriar-se de parte de uma doação de R$ 23 mil.
Processos dessa natureza se avolumam nas Varas do Trabalho Brasil afora. No entanto, tais pleitos têm sido julgados improcedentes reiteradas vezes, com base, principalmente, nas leis 9.608/98 (que regulamenta o serviço voluntário) e 8.212/91, a qual não considera como remuneração o que é pago por entidades religiosas a seus líderes espirituais para fins de subsistência. Contudo, é a primeira vez que um caso obtém sucesso na segunda instância, o que o torna extremamente importante do ponto de vista da jurisprudência – o entendimento judicial que costuma prevalecer em ações da mesma natureza. Não cabe mais recurso.

“NEGÓCIO”
O caso reacende uma questão que tem ganhado força nos últimos anos, sobretudo diante de denominações que baseiam sua mensagem e atuação na arrecadação de dinheiro. “Se é negócio, não se trata de ministério sacerdotal”, frisa o desembargador federal do Trabalho Marcelo Augusto Oliveira, do Rio. Ele diz que, nesse tipo de contexto eclesiástico, o pastor adquire, mesmo, funções de empregado – descaracterizando, portanto, a tese da adesão voluntária por motivo de fé, até agora predominante na Justiça brasileira. No caso de Araújo, as provas apresentadas confirmaram a exigência do cumprimento de metas financeiras, o que, segundo o magistrado, distingue a função por ele exercida do ministério religioso – “Além disso, ele era tratado como funcionário, sem autonomia, sujeito a horário de trabalho e a punições.”
“Se a igreja se comporta como uma empresa, com metas e tudo o mais, deve ser encarada como tal e, por isso, torna-se passível de ações trabalhistas”, concorda o advogado Gilberto Ribeiro dos Santos, vice-presidente do Instituto de Juristas Cristãos do Brasil. Especialista na orientação jurídica a igrejas, ele alerta que a decisão do TST pode mudar muita coisa: “Todos os processos que tiverem o mesmo conjunto de fatos irão acompanhar essa decisão.”
O pastor batista Edmar Xavier não se sente um mero funcionário de sua congregação. “Apesar de receber todos os benefícios de um trabalhador normal, isso é uma generosidade, e não obrigação da igreja”, pondera. Ele enxergou justiça no caso de Carlos Araújo. “É a mesma coisa que trabalhar em uma loja de roupas e ter de vender tanto em mercadorias. Aí,[o pastor] tem todo o direito de acionar a ‘empresa-igreja’”. No entanto, prefere que seu trabalho tenha caráter apenas espiritual. “Meu patrão é Deus”, encerra.

terça-feira, 8 de maio de 2012

COLEGIO ADVENTISTA UM COLEGIO PARA CRISTÃOS RICOS

Educar filhos dos pobres dificulta a vida dos ricos, afirma ex-ministro da educação 

E a instituição de ensino adventista nao se intimida de cobrar valores altíssimos nas mensalidades.Aqui no estado de São Paulo o valor mínimo de uma mensalidade é 550.OOR$  estudar numa escola adventista é um privilegio pra poucos filhos de pais bons de bolso. Infelizmente sabemos que a  realidade da maioria dos cristãos  que são asalariados e não empresários passa longe das metas da intituição adventista particular ou PRIVADA CRISTÃ.Aconselhamos aos pais que sonham um dia poder matricular seu filho nesta bondosa e caridosa instituição que PESSA AJUDA DE DEUS PARA ao menos a educação religiosa continue nas igrejas gratuitamente.Nos conformemos irmãos assalariados, pois educação sempre vai custar caro no paiz de tolos como o nosso que só quer saber de tv, futebol,novela,musica e intretenimentos sem conteudo e que Deus abençoe a evangelização dos irmãos mais abençoados financeiramente falando.


O ex-ministro da educação Cristovam Buarque concedeu entrevista ao jornal Conexão Novo Tempo e falou sobre a precariedade da educação brasileira. De acordo com Buarque, o Brasil, que hoje ocupa o 88º lugar no ranking mundial da educação , de acordo com a Unesco, continua mal nessa área devido a fatores culturais. “Damos mais valor ao tamanho da casa, a conta bancária, a potência de nossos carros do que ao conhecimento. Ao contrário do que acontece em outros países, no Brasil, a pessoa não é considerada rica por ser culta”, explica.
Para Buarque o Brasil é um país praticamente dividido em castas e educar igualmente filhos de pobres e ricos pode dificultar a vida dos mais favorecidos. Porém, conforme o senador, a ausência de oportunidade para todos prejudica o país. “Não educar igualmente a todos joga fora grandes cérebros. Os cérebros daqueles gênios que não puderam aprender. Estou falando de 14 milhões de brasileiros”, completa.
Ouça a entrevista completa com o senador e ex-ministro da educação Cristovam Buarque.

OS 9 DONS DO ESPIRITO SANTO DO SENHOR JESUS NOSSO DEUS

É importante salientarmos que na nossa convicção, os Dons Espirituais estão ativos e disponíveis a Igreja do Senhor Jesus Cristo para edificação dos santos, isto é, vigoram nos dias atuais, isso quer dizer que este expediente da comunicação sobrenatural de Dons por parte do Espirito Santo de Deus, não morreu com os Apóstolos, mas nos é dada hoje, segundo a vontade Daquele que distribui a cada um como quer e a quem quer.
O apóstolo Paulo diz aos Coríntios: “Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados. Portanto vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo.

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; e a outro a operação de milagres; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a diversidade de línguas; e a outro a interpretação de línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer” (1 Cor. 12:1-11).

Como podeis ver Paulo desejava que os crentes (não só os de Corinto) não estivessem na ignorância acerca dos dons espirituais. Ora, de qual ignorância fala neste caso? Da que ignora a existência dos dons espirituais ou da que ignora as suas funções no corpo de Cristo e o seu correcto uso? Considerando que aos Coríntios não faltava algum dom, porque isso o diz Paulo no início da sua epístola, e no meio deles havia quem falava em outra língua e quem profetizava (porque isso se evidência pelo discurso que Paulo faz a seguir), Paulo não queria que os Coríntios estivessem na ignorância acerca do uso dos dons.
É claro porém que se crentes ignoram a existência dos dons espirituais (nada de admirar, se se considerar que ao tempo de Paulo haviam até crentes que por um certo tempo não sabiam da existência do Espírito Santo) é necessário instruí-los para que esta ignorância cesse de existir, sendo que os dons são para a Igreja, para a sua edificação e não para a sua destruição. Paulo o diz claramente: a cada um é dada a manifestação do Espírito para o que for útil. Se notem bem estas palavras “para o que for útil” porque elas anulam todos aqueles raciocínios que querem fazer crer que os dons do Espírito Santo hoje não são mais necessários.
De fato se naquele tempo a manifestação do Espírito era útil à Igreja, consequentemente ela tem de ser útil também agora à distância de mais de mil e novecentos anos. Se o Espírito edificava a Igreja pelos seus dons, de certo Ele continuará a edificá-la mediante aqueles mesmos dons ainda hoje. Se o Espírito naquele tempo desejava edificar a Igreja de Deus por meio dos seus dons, de certo desejará edificá-la ainda hoje.
Ou porventura alguém pode demonstrar que este não é o sentimento do Espírito? Não, não há ninguém que possa demonstrar que o sentimento e o operar do Espírito tenham mudado, e não há ninguém que possa mudar o seu sentimento e o seu operar.
Ele ainda hoje distribui os seus dons como Ele quer, e não há ninguém que o possa impedir. Ora, como vimos o Espírito é um, mas os dons são variados. Em outras palavras o Espírito Santo concede manifestações diversas no seio da Igreja de Deus. E isto porque as necessidades são variadas na Igreja; um pouco em suma como no corpo humano, em que há diversos membros com diversas funções com base nas necessidades.
Os olhos capacitam ver, os ouvidos ouvir, os pés caminhar, a boca comer, o estômago e o figado digerir o que se comeu, etc.
Assim também no corpo de Cristo, dado que as necessidades são variadas o Espírito dá a cada um capacidades diferentes para suprir às diversas necessidades presentes no seio da irmandade. Ele não dá a todos a mesma manifestação do Espírito, mas a todos Ele dá uma manifestação de acordo com a vontade de Deus.
A vontade de Deus porém que não exclui de modo algum o desejar por parte do crente estes dons, de facto Paulo diz várias vezes para ambicionar os dons espirituais: “Desejai ardentemente os maiores dons” (1 Cor. 12:31), “procurai abundar neles, para edificação da igreja” (1 Cor. 14:12), diz Paulo.
A coisa é clara, estes dons devem ser objecto de busca por parte de todos nós, ninguém excluído. Não há uma categoria de crentes que está excluída desta busca. Todos devem estar envolvidos nela. Quem não os deseja na realidade não quer que a Igreja seja edificada pela manifestação do Espírito.
Ele não quer que a Igreja de hoje seja edificada por meio dos dons, como o era a igreja antiga. Mas vejamos de perto estes dons de que fala Paulo, a fim de compreender o porquê de eles serem dados para a edificação da igreja, a fim de compreender a sua utilidade.
Palavra de Sabedoria.
Este dom é a revelação de um facto que deve acontecer. Revelação que pode ser dada por meio de uma visão, de um sonho, ou por meio de uma voz escutada. Alguns exemplos da palavra de sabedoria na Escritura são os seguintes. Em Antioquia um certo profeta de nome Ágabo levantando-se “dava a entender pelo Espírito, que haveria uma grande fome em todo o mundo; e isso aconteceu no tempo de Cláudio César” (Actos 11:28).
Ainda Ágabo, alguns anos depois, desceu a casa de Filipe “tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o varão de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios” (Actos 21:11). Também neste caso a predição de Ágabo se cumpriu.
Palavra de Ciência ou Conhecimento.
Este dom é a revelação de um facto que está acontecendo ou que já aconteceu. Também esta revelação pode ser dada em visão ou em sonho ou mediante uma voz. Alguns exemplos bíblicos em que encontramos a manifestação deste dom são os seguintes. Jesus disse à mulher samaritana: “Vai, chama o teu marido e vem cá. A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade. Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta” (João 4:16-19).
A mulher compreendeu por esta palavra de ciência que quem lhe falava era um profeta. O apóstolo Pedro através de uma palavra de ciência veio a saber que Ananias e Safira tinham vendido a propriedade deles por um preço superior ao dinheiro que Ananias depois levou aos pés dos apóstolos de facto lhe disse: “Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço do terreno? Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração?
Não mentiste aos homens, mas a Deus” (Actos 5:3-4). E por esta sua mentira foi morto por Deus, juntamente com sua mulher que mentiu depois dele.
Fé.
A fé de que Paulo fala como dom, não é a fé que vem pelo ouvir a Palavra de Deus e pela qual se é salvo e se recebe o Espírito Santo.
É uma fé especial concedida pelo Espírito Santo a alguns em certas ocasiões para fazer alguma coisa de particular. Por exemplo Jesus mediante este dom matou a fome a milhares de pessoas por bem duas vezes com poucos pães e poucos peixes (cfr. Mateus 14:15-21; Mar. 6:30-44; João 6:1-15, e Mat. 15:32-37; Mar. 8:1-9), caminhou sobre as águas do mar da Galileia (cfr. Mat. 14:25; Mar. 6:48), e fez secar num instante uma figueira (cfr. Mat. 21:18-19).
Cura.
Os dons de curar são dons que capacitam quem os recebe de curar os doentes. Como no caso de Jesus, o poder do Senhor estava com ele para fazer curas (cfr. Lucas 5:17). Jesus deu o poder de curar os enfermos aos seus doze discípulos conforme está escrito: “E, chamando os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal” (Mat. 10:1; cfr. Lucas 9:1-2). E eles curavam os doentes, vivendo Jesus, conforme está escrito:
“E, saindo eles, percorreram todas as aldeias, anuncinado o evangelho, e fazendo curas por toda a parte” (Lucas 9:6).
Também o apóstolo Paulo tinha dons de curar de fato em Malta está dito: “Aconteceu estar de cama, enfermo de febre e disenteria, o pai de Públio; Paulo foi visitá-lo, e havendo orado, impôs-lhe as mãos, e o curou. Feito pois isto, vieram também ter com ele os demais que na ilha tinham enfermidades, e eram curados” (Actos 28:8-9).
Se cuide bem porém para evitar pensar que quem tem os dons de curar pode curar indiscriminadamente quem quer porque a cura para que possa acontecer necessita da fé por parte do doente (recordai-vos que em Nazaré Jesus não pôde fazer muitas obras poderosas por causa da incredulidade que havia naquela cidade) e também da permissão de Deus, ou seja, que a cura do indivíduo entre no querer de Deus para com ele naquele tempo.
A respeito disso façamos presente que Paulo quando escreveu a Timóteo a primeira epístola ainda não tinha curado Timóteo das suas frequentes enfermidades (cfr. 1 Tim. 5:23), e quando lhe escreveu a segunda epístola disse a Timóteo de ter deixado Trófimo doente em Mileto (cfr. 2 Tim. 4:20). Isto nos ensina que quem recebe os dons de curar se deve também ele submeter à vontade de Deus. Uma outra coisa a dizer a respeito das curas é que quando também um crente não tenha os dons de curar ele deve orar pelos irmãos doentes para que Deus os cure: Tiago diz de facto: “Orai uns pelos outros, para serdes curados” (Tiago 5:16). Note-se que é uma ordem e não algo de facultativo. A cura acontece pelo poder de Deus, mediante a fé por parte do doente no nome do Senhor Jesus. Para descrever isto não há melhores palavras do que aquelas que Pedro dirigiu aos Judeus depois de ter curado o coxo à porta do templo dita ‘Formosa’: “E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este homem que vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde” (Actos 3:16).
Estas palavras as pode dizer todo aquele que recebeu os dons de curar depois de ter curado um doente. Se desejem ardentemente pois os dons de curar, e quem os recebe os ponha ao serviço dos homens sem pedir compensações de nenhum género e mantendo-se humilde e puro. Que o nome do nosso grande Deus seja glorificado através das curas feitas em nome de Cristo; e as obras do diabo destruidas.
Que se reconheça ainda hoje que no meio da Igreja há um Deus que cura toda a doença, que pode fazer e faz o que nenhum médico pode fazer. A Ele seja a glória em Cristo Jesus. Amen.
Operação de Milagres ou Maravilhas.
Como se pode bem ver este dom é distinto dos dons de curar, porque enquanto os dons de curar dizem respeito a curas de um mal o dom de poder de operar milagres diz respeito à operação de sinais e prodígios vários. Aquilo que se deve ter presente é que este dom é um poder de fazer determinadas coisas por ordem de Deus. Para explicar este dom com as Escrituras citarei os exemplos de Moisés e o das duas testemunhas que devem aparecer antes da vinda de Cristo.
De Moisés é dito que quando Deus lhe apareceu na chama de uma sarça ardente lhe ordenou de descer ao Egipto para libertar o seu povo da mão de Faraó. Deu-lhe o poder para fazer sinais e prodígios diante de Faraó, de facto lhe disse: “Quando voltares ao Egipto, atenta que faças diante de Faraó todas as maravilhas que tenho posto na tua mão; mas eu endurecerei o seu coração, para que não deixe ir o povo” (Ex. 4:21).
No caso dos dois ungidos que devem aparecer está dito no livro do Apocalipse: “Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, quantas vezes quiserem” (Ap. 11:4-6). Como se pode bem ver a autoridade recebida por Moisés e a que receberão os dois ungidos diz respeito a fazer coisas que não estão relacionadas com curas físicas.
Discernimento de espíritos.
Mediante este dom o Espírito Santo capacita o crente de discernir a presença de espíritos malignos em pessoas ou próximo de pessoas ou ver os espíritos enquanto operam malvadamente. Existem espíritos de vários géneros, isto é, ocupados a fazer várias formas de mal. Existem espíritos que provocam mudez e surdez como aquele expulso daquele menino epiléptico por Jesus, de facto Jesus lhe disse: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno: Sai dele, e não entres mais nele” (Mar. 9:25). De modo que nestes casos para que a cura se faça é necessário discernir o espírito ou os espíritos que provocam as doenças para depois expulsá-lo ou expulsá-los em nome de Cristo Jesus. Existem espíritos enganadores que estão ocupados a enganar; Paulo diz de facto que em dias vindouros “alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores….” (1 Tim. 4:1).
Destes espíritos os há muitos no seio do povo de Deus; mediante eles toda a sorte de falsa doutrina é feita crer a certos crentes. Existem espíritos que fazem sinais e prodígios; João viu alguns deles em visão de facto diz: “E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Porque são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso” (Ap. 16:13-14). Note-se que neste caso João diz ao que se assemelhavam estes espíritos, porque todos os espíritos têm uma semelhança. Há espíritos que se assemelham a macacos, outros a rãs, outros a crocodilos, outros a serpentes, outros a cabras, a porcos, etc.
Profecia / Diversidade de línguas / Interpretação de línguas
Examinaremos estes três dons à luz do quanto Paulo diz no capítulo 14 da primeira epístola aos Coríntios. O apóstolo Paulo diz qual o dom espiritual os crentes devem buscar primeiro, a saber, o de profecia de facto diz desejar “principalmente o de profetizar” (1 Cor. 14:1). Porquê exactamente este e não o dom da diversidade das línguas (ou seja a capacidade de falar várias línguas estrangeiras) por exemplo?
Paulo o explica pouco depois. “Porque o que fala em outra língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação. O que fala em outra língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. Ora, quero que todos vós faleis em outras línguas, mas muito mais que profetizeis, porque quem profetiza é maior do que o que fala em outras línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação” (1 Cor. 14:2-5). Eis explicado então porque é a profecia preferível às línguas (como dom naturalmente).
Porque enquanto quem fala em outra língua fala a Deus (obviamente quem também fala em uma só língua estrangeira porque não tem o dom da diversidade das línguas, fala a Deus) porque ninguém o percebe e fala mistérios, e para que a igreja entenda o que ele disse e receba edificação é necessário alguém que tenha o dom de interpretação que interprete o seu falar estrangeiro; quem profetiza fala aos homens uma linguagem de edificação, consolação e exortação que como é falado na língua percebida por todos assim não tem necessidade de ser interpretado e edifica a igreja.
Como vimos Paulo diz que queria que todos falassem em outras línguas, mas muito mais que todos profetizassem porque quem profetiza é superior a quem fala em outras línguas (pela razão adoptada antes). Mas esta superioridade cessa de existir se quem fala em outras línguas também interpreta, de facto Paulo diz: “A não ser que também interprete para que a igreja receba edificação”. Porquê aquele “a não ser que”? Porque no caso de quem fala em outras línguas interpretar, também a igreja entenderá o que o Espírito disse em outras línguas através dele a Deus, e receberá edificação.
Façamos um exemplo explicativo: ponhamos o caso de no meio da assembleia um irmão orar em outra língua a Deus pedindo-lhe para libertar o irmão Fulano na Costa do Marfim de homens malvados que se preparam para matá-lo por causa da sua fé, e que depois de assim ter orado interprete a oração dirigida a Deus em outra língua. Que acontecerá na assembleia? Acontecerá que os crentes poderão dizer ‘Amen’ àquela oração porque terão percebido no que ela consistia. E naturalmente eles todos receberão grande edificação em saber que o Espírito pela boca daquele crente intercedeu por um filho de Deus a eles desconhecido que se encontra numa nação de um outro continente.
No caso o falar em outras línguas antes consistisse num cântico a Deus então a igreja perceberá as palavras daquele cântico espiritual. Eis pois porque a igreja receberá edificação pela interpretação das línguas. Não é como alguns crêem, por falta de conhecimento, que as línguas mais interpretação é uma profecia, ou seja, um falar aos homens, e por isso a igreja receberá edificação. Porque a edificação não se recebe exclusivamente ouvindo falar uma mensagem de exortação, consolação e edificação dirigida aos homens, mas também ouvindo uma oração ou um cântico (neste caso interpretado de uma outra língua). Isto está fora de dúvida. Ora, Paulo depois de ter dito a não ser que ele interprete para que a igreja receba edificação diz: “Se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? porque estareis como que falando ao ar.
Há, por exemplo, tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significado. Se, pois, eu ignorar o sentido da voz, serei bárbaro para aquele a quem falo, e o que fala será bárbaro para mim. Assim também vós, já que estais desejosos de dons espirituais, procurai abundar neles para a edificação da igreja. Por isso, o que fala em outra língua, ore para que possa interpretar. Porque se eu orar em outra língua, bem ora o meu espírito, mas o meu entendimento fica infrutífero.
Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento” (1 Cor. 14:9-15). Estas palavras do apóstolo têm o evidente objectivo de fazer perceber aos crentes que o falar em outra língua no meio da assembleia não será de alguma utilidade aos outros se não for acompanhado pela interpretação. Em outras palavras, o falar em outra língua privado da interpretação é como uma trombeta que dá um som desconhecido; é como alguém que fala uma língua bárbara da qual não se percebe nada. Aproveita sim a quem fala em outra língua porque o edifica (o edifica não porque percebe aquilo que diz, mas porque fala pelo Espírito), mas não aproveita à igreja porque ela não entende o que é dito. Eis porque Paulo diz: “Por isso, o que fala em outra língua, ore para que possa interpretar” (a fim de poder edificar a igreja, além de a si mesmo). Porque se eu oro em outra língua ora o meu espírito mas o meu entendimento fica infrutífero. Então que devo fazer, eu que oro em outra língua? pergunta Paulo.
Orarei em outra língua (com o espírito) mas também interpretarei (orarei também com o entendimento); cantarei em outra língua (com o espírito) mas também interpretarei o meu cantar (cantarei com o entendimento). Isto para que a igreja receba edificação. E logo depois Paulo diz: “De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o amém sobre a tua ação de graças aquele que ocupa o lugar de indouto, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado. Dou graças a Deus, que falo em outras línguas mais do que vós todos. Todavia na igreja eu antes quero falar cinco palavras inteligíveis, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida” (1 Cor. 14:16-19).
Paulo em outras palavras diz: em caso contrário se tu não fazes como eu te digo, isto é, no caso de tu orares ou cantares em outra língua sem dar a interpretação como poderá quem te ouve dizer ‘amen’ à tua acção de graças (note-se que Paulo, falando assim, confirma que o crente quando fala em outra língua se dirige a Deus também quando se encontra junto a outros crentes)? Não poderá; sim realmente tu farás uma bela acção de graças mas o outro não será edificado. Eu dou graças a Deus que falo em outras línguas mais que todos vós, isso não obstante na igreja prefiro dizer cinco palavras compreensíveis que dez mil em outra língua. E depois ele diz: “Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento” (1 Cor. 14:20).
Como dizer, na simplicidade sede como as crianças, mas não sejais crianças quanto à inteligência, sede antes adultos quanto à inteligência. A este ponto Paulo cita estas palavras pronunciadas por Deus por meio de Isaías: “Está escrito na lei: Por gente de outras línguas e por lábios de estrangeiros falarei a este povo; e nem assim me ouvirão, diz o Senhor” (1 Cor. 14:21). E depois diz: “De modo que as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos; a profecia, porém, não é sinal para os incrédulos, mas para os crentes. Se, pois, toda a igreja se reunir num mesmo lugar, e todos falarem em outras línguas, e entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão porventura que estais loucos? Mas, se todos profetizarem, e algum incrédulo ou indouto entrar, por todos é convencido, por todos é julgado; os segredos do seu coração se tornam manifestos; e assim, prostrando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, proclamando que Deus está verdadeiramente entre vós” (1 Cor. 14:22-25). Aquele “De modo que” depois daquelas palavras de Isaías estão confirmar que com base no que Deus disse através de Isaías as línguas são sinal para os incrédulos e não para os crentes, enquanto a profecia é sinal para os crentes.
Eis porque Paulo diz que se entra algum não crente e se ouve todos falar em línguas dirá que somos loucos, enquanto se todos profetizam o não crente terá os pensamentos do seu coração manifestos e reconhecerá que Deus está no meio de nós. Mas então o que se deve fazer?
Paulo responde: “Quando vos congregais, tendo cada um de vós um salmo, ou um ensinamento, ou uma revelação, ou um falar em outra língua, ou uma interpretação, faça-se tudo para edificação. Se há quem fala em outra língua, sejam dois, ou quando muito três a fazê-lo; e cada um por sua vez, e haja alguém que interprete. Mas, se não houver intérprete, estejam calados na igreja, e falem para si mesmos, e para Deus. E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas se a outro, que estiver sentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro. Porque todos, um a um, podereis profetizar; para que todos aprendam e todos sejam consolados; e os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas; porque Deus não é Deus de confusão, mas de paz” (1 Cor. 14:26-33). Em relação às línguas dizemos que, se há quem fala em outra língua devem falar em línguas apenas dois ou no máximo três, e um depois do outro, e alguém deve interpretar; mas se não há quem interprete, os que falam em outras línguas devem fazê-lo em voz baixa e não como uma trombeta. Os profetas, os quais têm o dom de profecia, falem; também aqui porém dois ou três no máximo, e os outros examinem as profecias.
No caso porém se for dada uma revelação a um profeta que está sentado o precedente deve-se calar. A conclusão do discurso de Paulo é esta: “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. Mas, se alguém quer ignorar isto, que ignore. Portanto, irmãos, desejai profetizar, e não proibais falar em outras línguas; mas faça-se tudo decentemente e com ordem” (1 Cor. 14:37-40). As coisas são claras, as palavras de Paulo são mandamentos do Senhor. Então, o profetizar deve ser desejado ardentemente, o falar outras línguas não deve ser impedido, mas tudo deve ser feito decentemente e com ordem.
Que o Senhor possa encontrar corações dispostos em sua Igreja para receber os Dons Espirituais, que são úteis para o Corpo hoje.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

OLIMPIADAS 2012 DE LONDRES OMENAGEIA A NOVA ORDEM MUNDIAL(NOM)

Jogos Olímpicos de 2012 comemoram a Nova Ordem Mundial

logo-Londres-2012Irã afirma que o logotipo da Olimpíada de Londres 2012 soletra a palavra "Zion" e representa uma conspiração pró-israelense oculta. Quase quatro anos após o lançamento do logotipo, Teerã ameaçou boicotar os Jogos, a menos que o projeto seja alterado.
Em uma reclamação formal ao Comitê Olímpico Internacional, Teerã pediu que a arte seja substituída e seus criadores "confrontados", alertando que os atletas iranianos poderiam ser condenados a ficar longe os Jogos de Londres.
Alguém poderia argumentar que o logotipo soletra "2012", mas a palavra que se encaixa melhor no logotipo é “Zion(Sião)”.
O logotipo é uma representação irregular do ano de 2012, foi dito pelos seus críticos que pode se assemelhar a muitas coisas, de uma suástica a um ato sexual.
Os projetores dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 são pirâmides illuminati. Esta é uma forma importante no simbolismo illuminati, já que os símbolos "iluminam" o estádio como pirâmides iluminadas.
Eles não são apenas pirâmides iluminadas. Eles são os “capstones(topo da estrutura)” da pirâmide iluminada.
Piramide Illuminati Londres 2012Crédito para a imagem RT.com

O significado da Pedra Angular da Pirâmide

Os egípcios não coroaram "a Grande Pirâmide", com um ápice. A pirâmide foi deixada inacabada por milhares de anos. A parte de trás de cada nota de dólar dos EUA tem-se uma pirâmide "incompleta" e sobre ela com o topo flutuante e "solto" acima dela.
A base da pirâmide representa a humanidade como incompleta e deficiente. A pedra angular representa a poucos iluminados, os Illuminati, que reinam no poder sobre o mundo e as massas. De acordo com a escritura bíblica, Satanás é o deus deste mundo pecaminoso (2 Coríntios 4:4), e enganosamente aparece como um anjo de luz (2 Coríntios 11:13,14). A Bíblia ensina que Satanás era anteriormente, Lúcifer (portador da luz), um dos arcanjos no céu. Lúcifer se rebelou contra Deus, exigindo igualdade e foi expulso para a terra.
Satanás é dito ser um enganador e mentiroso, e sempre aparece de uma forma enganosa. Muitos dos mais importantes políticos norte-americanos de hoje são membros do ocultismo, que freqüentam cerimônias satânicas anualmente no Bohemian Grove, na Califórnia. O ocultismo é rico em símbolos. O público em geral é geralmente inconsciente do simbolismo em logos de empresas e monumentos que zombam descaradamente a lamentável ignorância da sociedade em geral.
Quando a pedra angular for anexada à pirâmide e "iluminada" nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012, será uma festa de coroação da Nova Ordem Mundial, da vitória de um governo. É uma celebração da conclusão e da ascensão luciferiana.
"Essa janela de oportunidade atual, durante o qual uma ordem de um mundo verdadeiramente pacífico e interdependente pode ser construída, não será aberta por muito tempo - Estamos à beira de uma transformação global Tudo o que precisamos é a grande crise certa e as nações. aceitar a Nova Ordem Mundial. "
- David Rockefeller falando na ONU, 14 de setembro de 1994
A Grande Pirâmide de Giza representa a grande Nova Ordem Mundial : um governo mundial, uma religião do Mundo e Uma economia mundial, que aguarda o seu líder supremo e Rei mundo. A Nova Ordem Mundial está em fase de planejamento para milhares de anos. A Grande Pirâmide aguarda a sua conclusão, a pedra angular inserida no lugar durante o Jogos Olímpicos Londres 2012. Luz entra no corpo através do o olho que tudo vê representando Lúcifer.
Os mascotes olímpicos de 2012 fornecem uma pista importante sobre a agenda do Oculto Illuminati. Wenlock e Mandeville, os mascotes, são animações bizarras supostamente descrevem duas gotas de aço de uma siderurgia.
Como você pode ver, eles foram inspirados nos Teletubbies e, olhando para eles, sua atenção é imediatamente atraída para uma representação caprichosa do Olho Que Tudo Vê. O olho é coroado com o que parece ser a pedra angular da pirâmide inacabada indicando ascensão completa.
Wenlock e Mandeville são assustadores por design ... especialmente quando você considera que seu propósito real poderia ser. Observe a pirâmide no topo da cabeça de Wenlock. Este par de mascotes poderia tão facilmente ter sido chamado Lúcifer e Horus ou "monstros Illuminati." O "Olho Que Tudo Vê" é a característica mais proeminente de cada um deles. Cada um de seus olhos é realmente uma câmera que lhes permite "gravar tudo" seria o mais apropriado, considerando como alguns argumentam que Londres já está em um estado policial.
Fonte: helpfreetheearth
Artigos relacionados: Londres 2012: O ocultismo por trás da tocha olímpica de Prometheus

USINA NUCLEAR DO JAPAO PODE ESPLODIR E MATAR 2,89 BILHOES DE PESSOAS NO PLANETA E ATV OMITE


Em uma recente viagem de delegação do Congresso dos EUA para o Japão, o senador do Oregon Ron Wyden observou com seus próprios olhos as horríveis conseqüências do desastre nuclear de Fukushima Daiichi. O desastre de Fukushima recebeu relatórios escassos dos principais meios de comunicação mundiais nos últimos meses. A gravidade do dano era aparentemente tão grave que ele já escreveu uma carta a Ichiro Fujisaki, Embaixador do Japão. O senador Wyden solicita mais a ser feito, e ofereceu todo o apoio e assistência adicional que possa ajudar a conter e remediar a situação o mais rápido possível.Não se sabe qual foi a reação do governo japonês para a carta. A Escrita Ominous na parede A carta do senador é visto por muitos especialistas como escrita "ameaçador na parede" para a gravidade da situação . E oferece uma visão perturbadora sobre o que realmente está acontecendo no Japão, que a grande mídia está conscientemente a ignorar. Apesar de mencionar o fato de que todos os quatro reatores afetados ainda estão "muito danificados", o senador Wyden parece sugerir em sua carta que o Reator 4, que já teria estado à beira de um colapso total por muitos meses agora, pode estar se aproximando de uma catastrófica implosão. Iminente colapso do reator 4 pode causar a morte de milhares e até milhões de seres humanos e animais Christina Consolo, uma fotógrafa premiada, biomédica e apresentadora do programa Rádio Nuked, afirma que o reator 4, manteve-se em má forma tal que até mesmo um terremoto muito menor pode facilmente destruir o edifício, dispersar o combustível de mais de 1.500 barras de combustível nuclear não usadas ao ambiente . E com Reator 4 ainda preenchido com os mais altos níveis de MOX radioativo e outros combustíveis nocívos, as consequências deste potencial colapso poderá ser muito pior do que qualquer coisa que tenha acontecido, até agora, como resultado de um terremoto e tsunami. "Sentado no topo do Reator 4, em uma piscina que está rachando, vazando, e precária, mesmo sem um terremoto, são 1.565 barras de combustível (dar ou tomar alguns), alguns deles 'combustível novo" que estava pronto para ir ao reator, na manhã de 11 de março quando houve o terremoto e tsunami ", escreve Consolo. "Se eles são o combustível MOX, contendo seis por cento de plutônio, uma haste deste combustível tem o potencial de matar 2,89 bilhões de pessoas." O senador Wyden também está solicitando que os EUA através do secretário de Energia Steven Chu, e a secretária de Estado, Hillary Clinton, o presidente da Comissão Reguladora Nuclear dos EUA Gregory Jaczko avaliem o quanto uma assistência a mais de suas agências podem fornecer para ajudar o Japão, e todo o mundo, a evitar uma catástrofe nuclear de proporções verdadeiramente bíblicas. A Carta do senador Wyden é bastante gráfica em sua avaliação. "O escopo dos danos às plantas e à área circundante foi muito além do que eu esperava e a dimensão dos desafios para o proprietário do utilitário, o governo do Japão, e para as pessoas da região são assustadoras", escreveu o senador "O estado precário das unidas nucleares de Fukushima Daiichi e os riscos apresentados pelo inventário enorme de materiais radioativos e de combustível em caso de ameaças de terremoto mais leve deve ser motivo de preocupação para todos e um foco de maior apoio e assistência internacional." Está o Governo Mundial preparando para este resultado possível quando teria instigado o tsunami original com o programa militar HAARP? É comumente sugerido nos meios de comunicação alternativos globais que os japoneses em março 2011 pelo terremoto e tsunami que consequente não foi um ato da natureza. Pelo contrário, foi um ataque de propósito visado pela NOM e o seu sistema militar HAARP . O objetivo era fazer com que o governo japonês mais compatível com um Governo Mundial. Numerosos residentes japoneses 'testemunharam um comportamento do tempo altamente incomum antes da catástrofe. Além disso os cientistas detectaram atividades da HAARP imensa de 9 de março até o dia 11, o dia do desastre. Eu recomendo que você leitor consulte os links fornecidos para aircrap.org e o youtube para Ben Fulford. O que deve o Governo japonês estar pensando agora, quando por um lado o Governo Mundial realizou sua ameaça militar em 11 de março? E doze meses depois, a mesma organização implacável está publicamente distribuindo mensagens de preocupação e apoio. FONTE

domingo, 6 de maio de 2012

A TV É MEU PASTOR E DEUS ME FALTARÁ

 

Estou sem tempo para escrever, mas encontrei esse texto interessante no Blog do Pasto Flávio Constantino, um amigo da blogosfera. O autor é o Pastor Noel Jorge da Costa. Não considero a TV "a caixa do diabo" como dizem alguns e não acho que ela seja má em si mesma. Nela encontramos coisas boas e ruins. Cabe a nós escolhermos nossa programação, por isso aquela pecinha que temos nas mãos, quando assistimos, chama-se controle. Na minha casa não assistimos novelas, BBB's, filmes de violência, terror ou imoralidade. Meu filho não assiste a qualquer desenho ou compra qualquer dvd para vídeo game. Temos critérios para o uso do aparelho. Cada um sabe o que é melhor para sua vida. Todavia, o texto que segue nos abre os olhos para uma realidade que teimamos em não ver. Talvez não seja seu caso, mas será que você conhece alguém assim? Boa leitura.

A TV É MEU PASTOR


1. O televisor é o meu pastor e tudo me faltará.

• Me faltará tempo – para ler a Bíblia e para orar; para brincar com meus filhos e ler para eles; para conversar com a minha família; para ter comunhão com meus irmãos e amigos.

• Me faltará esperança – porque os noticiários me encherão de medo do futuro.

• Me faltará amor – porque a violência do meu semelhante vai me incentivar a odiá-lo.

• Me faltará fé – porque a minha mente estará alimentada por sentimentos de derrota, e os meus pensamentos estarão alimentados pelas circunstâncias.


2. Ele me induz a deitar-me sobre a poltrona da acomodação.

• E eu fico preso, horas por dia, aos seus ensinamentos amaldiçoados.

• Quando volto do trabalho, prefiro estar com ele a estar com a minha família, a visitar alguém, a ler ou a conversar.

• Acho difícil me concentrar em reuniões da Igreja (são muito demoradas e maçantes), enquanto que diante da TV não vejo o tempo passar.

• Enquanto o mundo “acontece” diante dos meus olhos, meu tempo de servir a Deus se escoa pelos esgotos imundos.


3. Ele me leva a beber águas poluídas e contaminadas.

• Medito o dia inteiro no que vejo na TV – na injustiça, na pornografia, na violência, na corrupção, na crueldade.

• Vivo entorpecido pelo engano do diabo, pelo pecado, pelo mundanismo e pela minha própria carnalidade.

• Quando não tenho tempo de estar com o meu televisor, sinto saudades dele.


4. Minh’alma vive em tormento.

• Não consigo viver por fé no que Deus promete, se o que “vejo” é tão contrário ao que a Palavra de Deus me diz.

• Passo meus dias preocupado – com o futuro, com o dinheiro, com o suprimento.

• Nem durmo bem à noite, nas poucas horas que o televisor me autoriza a dormir!


5. Guia-me pelos caminhos do pecado.

• Ele apaga da minha mente o sentido da palavra santidade.

• A porta larga é o caminho que estou escolhendo seguir porque acho o caminho estreito de Jesus algo ridículo (e intangível).


6. Ainda que eu visite a Igreja ou leia a Bíblia de vez em quando, mesmo assim, vivo cheio de medo.

• Tenho medo de perder a saúde, o emprego, o dinheiro, a família.

• Tenho medo de ser diminuído, desconsiderado, humilhado, criticado.

• Tenho medo do dia de amanhã.

• Tenho medo da vida; tenho medo da morte.


7. Porque não consigo desligar o meu televisor...

• Todo primeiro dia do ano prometo a mim mesmo, que vou começar uma vida nova – com mais compromisso e responsabilidade pelo encargo de Deus.

• Meu televisor não me permite cumprir as minhas promessas.


8.O seu domínio me atormenta.

• Se agendo um compromisso, quando “converso” com meu televisor, ele me convence a esquecê-lo, em favor de uma de suas programações convincentes.

• Invento qualquer desculpa para não perder nenhum capítulo dos seus seriados“picantes”.

• Novelas me atraem, filmes me atraem, programas de humor me atraem, noticiários me atraem, programas de auditório me atraem.

• E essa atração me domina completamente.

• Estou praticando a mentira!


9. Quando me defronto com os meus inimigos, sinto-me impotente – e fujo deles correndo!

• Não prego o Evangelho para ninguém, porque sinto vergonha de falar de algo tão “fora da realidade” como a Palavra de Deus.

• Não sou capaz de orar por um enfermo. Afinal, se ele não for curado – como ficará a minha reputação? Mesmo porque, também não acredito que possa sê-lo!

• Se vejo alguém com problemas, eu me calo. Afinal, não consigo vencer nem as minhas próprias lutas...; o que poderia falar a outros?


10. A unção de Deus me falta.

• Se vou orar, não tenho assunto com Deus.

• Tenho facilidade para reclamar e não encontro motivos para louvar a Deus.

• Se passo por dificuldades, vejo milhões de gigantes, e me escondo de Deus.

• Eu poderia chorar diante de Deus, mas me faltam lágrimas.

• Não posso ajudar a ninguém, visto que também preciso sempre de ajuda.

• Eu moro em um deserto e estou completamente seco.


11. Imoralidade, violência e vaidade certamente me seguirão todos os dias da minha vida...

• Não sei o que posso fazer para mudar o curso da minha vida.

• Desligar o meu televisor não posso – não conseguiria viver sem diversão e entretenimento.

• Sinto que o meu futuro será como o presente: cheio de desânimo, incredulidade, resistências espirituais, maldições não quebradas e derrotas.

• Minha “mesa” estará farta de comida podre – recheada de fezes!


12. ...e ficarei longe do Reino do Senhor, padecendo horrores na tribulação longe da Casa do Senhor.

• Não tenho motivação para fazer nada que corte a entrada do mundo, do pecado e dos conselhos de Satanás em minha casa.

• Meu futuro está garantido longe do Reino. Mas isso não importa..., afinal, estou salvo.

• Devo confessar essa palavra, crendo que sucederá: - O Reino virá, mas eu não farei parte dele, porque Deus disse que ele é para os crentes vencedores e eu sou um derrotado!


Queridos, não sou contra a televisão, muito pelo contrário acredito piamente que a televisão é uma dádiva de Deus, porém quem está no controle é o deus deste século (satanás), por isso, te desafio para que o Senhor seja o nosso PASTOR.


Fonte: Blog do Pastor Flávio Constantino
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Todo aquele que ler estas postagens, se tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho do conhecimento e da caridade em direção àquele de quem está dito:Eu sou o Alfa e o Ômega."

POSTAGENS MAIS VISITADAS

INVISTA MAIS NA SUA SALVAÇÃO

INVISTA MAIS NA SUA SALVAÇÃO

ULTIMA ORDEM DE JESUS IDE I FAZEI DISCÍPULOS

ULTIMA ORDEM DE JESUS IDE I FAZEI DISCÍPULOS
OU VOCE É SÓ UM FREQUENTADOR DE IGREJA?

OS BRASILEIROS NÃO APRENDEM

OS BRASILEIROS NÃO APRENDEM

DURMA NO MÍNIMO 8 HORAS POR NOITE

DURMA NO MÍNIMO 8 HORAS POR NOITE

FRUTA NÃO É CARO, CARO É REMÉDIO!

FRUTA NÃO É CARO, CARO É REMÉDIO!

EVITE VÁRIAS DOENÇAS BEBA 8 GARRAFINHAS DE 250ML POR DIA

EVITE VÁRIAS DOENÇAS BEBA 8 GARRAFINHAS DE 250ML POR DIA

SEJA UM DOADOR DE VIDA

SEJA UM DOADOR DE VIDA

NÃO PEQUES MAIS!

NÃO PEQUES MAIS!

VISTA AO NÚ

VISTA AO NÚ

VENDE TUDO E ME SEGUE...

VENDE TUDO E ME SEGUE...

A VEJA É MANIPULADA

A VEJA É MANIPULADA

O SÁBIO PENSA NO DIA DA MORTE ECLESIASTES 7:4

O SÁBIO PENSA NO DIA DA MORTE ECLESIASTES 7:4