ESCUTE A BÍBLIA ENQUANTO ESTIVER OLINE

PARE,ESPERE CARREGAR E LEIA ESTE FOLHETO E PENSE

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

INVISTA MAIS EM FRUTAS E ALIMENTOS NATURAIS

(Amora)

A amora silvestre é quase um símbolo de Verão, mas existem, espalhadas pelo mundo, algumas plantações de amoras "não silvestres".
É depurativa, contem potássio, fósforo e cálcio. Extremamente rica em vitaminas A, B e C, a amora contém, também, uma boa percentagem de taninos sendo, por isso, ligeiramente adstringente. Os frutos frescos e crus, agem contra anemia, falta de apetite e úlceras no estômago.

O Chá de Amora possui 22 vezes mais cálcio que o leite, além de conter mais potássio, magnésio, ferro natural, proteína, fibra, zinco e levedura.

O chá de Amora não é remédio é complemento alimentar.

Conforme estudo elaborado pelo Departamento de Pesquisa de Função dos Alimentos do Instituto de Saúde e Nutrição do Ministério da Saúde do Japão. Sobre a folha da Amora e seus componentes, o Chá de Amora ajuda no:

1 - COMBATE AO DIABETES - Possui a DNJ, Inibidora da Taxa de Glicose com a liberação Natural de insulina;
2 - Rica em Proteínas e Sais Minerais;

3 - PREVINE A OBESIDADE através da decomposição do açúcar pelo intestino delgado;

4 - Normalizador da elevação da Pressão Arterial;

5 - Melhora nas taxas de Colesterol e de Gorduras Neutras no Sangue;
6 - Melhora do funcionamento do Fígado e dos Rins;

7 - Auxiliar no tratamento de CALVICE

8 - Melhoria da Prisão de Ventre;

9 - Regulador do Intestino;

10 - Efeito Bactericida e Antiinflamatório;

11 - Previne a Osteoporose....

E MAIS PARA TERMINAR :

Atua regulando, correta e exatamente os hormônios femininos;


- tem efeito emagrecedor;

- tem efeito antitensão, tanto na TPM quanto na Menopausa;

- tem efeito adstrigente, isto é, desintoxica e protege o organismo;

- tem efeito antiinflamatório, reduzindo o risco de câncer, diabetes e pressão alta;

- diminui o mau colesterol;

- tem efeito antioxidante, prevenindo contra a ação dos radicais livres;

- previne doenças, por ser rica em vitaminas e minerais.


(Ananás)

O ananás foi descoberto em 1555 no Brasil e 200 anos mais tarde foi trazido para a Europa. Os nativos sul americanos acreditavam que o ananás possuía propriedades terapêuticas e usavam o seu sumo para auxiliar a digestão e manter a pele limpa. Por sua vez, os guerreiros aplicavam cataplasmas do fruto em feridas e usavam as folhas como ligaduras.
Contém 13% de hidratos de carbono, o que o torna num dos frutos mais nutritivos. É muito digestivo, refrescante, purificador, laxante e mineralizador. Também contém ácido cítrico e em menor proporção iodo, ferro, cobre, manganês e é rico em vitaminas A, B1 e B2. Contém também uma enzima - a bromelina - que ajuda o organismo no processo de digestão.
É aconselhável para doentes de dispepsia (indigestão), e para as afecções da garganta, devido às propriedades anti-inflamatórias e antibióticas de alguns dos seus componentes. As suas fatias são também muito úteis para picadas de víboras e insectos quando aplicadas na parte afectada.
Este fruto sumarento e perfumado está repleto de enzimas benéficas para o tratamento de coágulos sanguíneos susceptíveis de causar tromboses.
Deve consumir-se maduro e preferencialmente fresco. 80% dos nutrientes encontram-se concentrados no ``coração`` do fruto.
O que o distingue do abacaxi são, essencialmente, as condições de cultivo, nomeadamente a temperatura. O abacaxi é cultivado ao ar livre, em climas tropicais, o que faz com que adquira um sabor mais doce e menos ácido e com que cresça menos. O ananás é cultivado em temperaturas mais baixas (por vezes em estufa), tornando-se um fruto de maiores dimensões, mais ácido, mas mais aromático.


(Anona)

Muito rica em água e vitaminas do grupo B. Contem cálcio, fósforo, ferro e potássio.
Tem propriedades protectoras do coração e neutraliza o excesso de acidez gástrica.
Não é muito resistente à conservação, pelo que, deve ser consumida sem demora.



(Avelã)

Contem 17% de proteínas, 60% de lípidos, 15% de hidratos de carbono, sais minerais (potássio, fósforo e cálcio) e vitaminas B1, B2 e C.
Pelo seu conteúdo em vitamina B1, pode ser um excelente remédio contra as frequentes lacunas de memória. Tem também propriedades preventivas do aparelho urinário. É um óptimo alimento para formação dos tecidos (pelas suas proteínas), de força (pelos seus açúcares), gerador de calor (pela gordura) e mineralizador (pelos sais minerais), ou seja, é um alimento completo, um verdadeiro tesouro nutritivo.
Deve mastigar-se muito bem, de forma a que sua digestão não seja difícil.


(Azeitona)

É o fruto da oliveira e contem 0,7% de proteínas, 8,5% de hidratos de carbono, 14% de lípidos e 0,4% de sais minerais (potássio, cálcio e sódio). É pois um alimento produtor de força e de calor, muito aconselhável no Inverno.
Ajuda também na dissolução dos depósitos calcários que podem estar presentes nos tecidos do organismo e que são sinal de envelhecimento. As azeitonas estimulam os sucos digestivos e são de digestão fácil quando mastigadas correctamente.
As azeitonas pretas (ou seja maduras) contêm também vitaminas A e C.
(Banana)

Este fruto contém 23 % de hidratos de carbono e é rico em proteínas, sais minerais (potássio, sódio, fósforo e cálcio), vitaminas A, B6 (que alivia os sintomas da tensão pré-menstrual). e E e fibras solúveis. O seu valor nutritivo é superior ao da maior parte das frutas frescas.
Deve consumir-se madura, pois assim todo o amido já se converteu em açúcar, o que a torna mais facilmente assimilável. Contrariamente ao que se crê é uma fruta de fácil digestão, indicada especialmente em casos de acidez e úlcera do estômago, como também em certas afecções do coração ou rins, nas quais é indispensável uma cura seca. A banana possui alto valor nutritivo, equilibra o PH do organismo e é recomendada nos casos de gastrite. Regula os processos digestivos, ajuda a aliviar a síndrome pré-menstrual e protege o coração e os vasos sanguíneos. É utilizada para regular o intestino, o fígado, o estômago e os rins. Auxilia no tratamento das vias respiratórias, principalmente contra doenças como asma, tuberculose e pneumonia.
Uma banana média fornece cerca de um terço das necessidades diárias recomendadas de potássio e cerca de 100 calorias, sob a forma de frutose e amido, que o corpo transforma em energia. É, por isso mesmo, muito usada pelos atletas que a consideram um anabolizante natural e uma ajuda contra as cãibras e contracções dos músculos. Em champôs, loções tónicas e máscaras remineralizantes, a banana, ajuda a tirar o volume dos cabelos crespos.
A sua polpa, branca e saborosa, é um excelente alimento para crianças e idosos, uma vez que tem um grande poder antirraquítico, e em algumas regiões onde se cultiva, consome-se em vez do pão.



(Caju)

Existem diversas variedades: cajus amarelos ou vermelhos. O caju amarelo tem 220 mg de vitamina C, enquanto o vermelho, 275mg.
Além de poder ser consumido como aperitivo ou como ingrediente de pratos e doces requintados, a sua castanha é responsável pela fabricação de um óleo muito valorizado, utilizado como lubrificante em peças e aparelhos de alta precisão.
Fortalece o sistema imunológico e combate o stress.


(Carambola)

Extremamente exótica pela sua forma de estrela, a carambola é um fruto de médias dimensões, de cor amarela e de polpa macia.
É um fruto pouco calórico e rico, essencialmente, em provitamina A (caroteno). Rico também em proteínas, sódio, potássio e vitamina C, a carambola pode ser útil no controle da pressão arterial, flacidez e celulite.


(Castanha)

A castanha fresca contem 3% de proteínas, 1% de lípidos, 35% de hidratos de carbono, sais minerais (grande quantidade principalmente potássio e fósforo), celulose e 58% de água. Por outro lado a seca contem cerca de 7% proteínas, 3% de lípidos e 85% de hidratos de carbono.
Apresenta um valor nutritivo semelhante ao das amêndoas, e tal como estas devem ser bem mastigadas.


(Cerejas)

Contêm 0,6% de proteínas, 15% de amidos e açúcares, 0,5% de sais minerais (potássio, sódio, fósforo, magnésio, ferro e principalmente cálcio), e vitaminas A, B1, B2, C. As cerejas mais negras, normalmente as mais doces, contêm mais ferro, potássio e magnésio do que as variedades mais claras. Porém, todas as variedades contêm vitamina C e flavonóides, uma substância com poder antioxidante, o que significa que as cerejas ajudam a combater o envelhecimento e a fortalecer o sistema imunitário.
Estas frutas deliciosas são altamente purificadoras dos humores, desinfectam o intestino e mineralizam o sangue. Ideal para combater a prisão de ventre, estimular a digestão e as funções do pâncreas, além de terem propriedades diuréticas. O seu sumo ajuda a diminuir a febre.
Muito aconselhável em doentes que sofram de uricemia (estado mórbido provocado pela acumulação de ácido úrico no sangue), artrite e gota, pois são excelentes neutralizantes do ácido úrico, uma vez que contêm ácido salicílico.
Óptimo para o crescimento das crianças, devido à quantidade de sais minerais e ao alto teor de vitaminas que estimulam todos os processos de desenvolvimento e crescimento.
Deve evitar-se o consumo de água imediatamente depois de consumir cerejas.
Conserva-as no frigorífico para retardar as perdas de vitaminas, e para que se mantenham frescas. Lava-as imediatamente antes de as comer, uma vez que esta fruta apodrece rapidamente.


(Clementina)
Resultante do cruzamento da laranja com a tangerina, a clementina tem um sabor simultaneamente doce e acidulado. A sua casca é avermelhada e pode ser transformada em fruta cristalizada. Pouco calórica e fornece uma boa dose de vitamina C, cálcio, água e fibras.

(Coco)

É um alimento dos países quentes e grande produtor de força. Contém 34% de lípidos, 18% de hidratos de carbono, 4% de proteínas, e é abundante em sais minerais (cálcio, fósforo, magnésio e ferro), vitamina C e E.
Pela sua riqueza em potássio, actua como minimizador os efeitos da deficiência corporal desse mineral, que pode acarretar prejuízos das funções neuro-muscular (fraquezas e paralisias), cardíaca e respiratória.
O seu consumo é ainda benéfico para o aparelho locomotor, especialmente para prevenir doenças como a artrose e a osteoporose.
A água de coco contida no seu interior tem admiráveis propriedades mineralizadoras, purificadoras do sangue e útil contra a amebíase intestinal (doença produzida por um parasita).

(Damasco)

Esta fruta, também designada por alperce ou albricoque, contem 0,2% de proteínas, 15% de hidratos de carbono. Rico em vitaminas B3, B5, C, betacaroteno e ácido fólico, além de pequenas quantidades de B1, B2 e B6, o damasco possui alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Nessa fruta encontram-se também pequenas quantidades de cobre, ferro e zinco. Devido ao betacaroteno, o damasco é muito saudável para a pele, todas as membranas e mucosas e para a visão.
Esta fruta, da qual existem cerca de 50 variedades, teve origem na Ásia Ocidental e espalhou-se pela Europa por intermédio dos Árabes. O seu sabor doce provém da elevada proporção de hidratos de carbono e sacarose que contém. Tradicionalmente é recomendado para tratar doenças pulmonares, como a asma, para prevenir a cegueira nocturna e diminuir o risco de cancro do estômago e do pulmão.
É um fruto de fácil digestão, com propriedades mineralizadoras e laxantes.
Embora com mais calorias que os frescos, os damascos secos são considerados um dos melhores frutos para a saúde, pois constituem uma fonte concentrada e prática de nutrientes, tendo mesmo feito parte da dieta dos astronautas Americanos em alguns dos seus voos espaciais.
(Caqui)

O dióspiro, ou caqui como também é designado, é um fruto baciforme, grande, comestível.
Em termos nutritivos, destaca-se o seu alto teor de açúcares. Fonte também de vitamina A, C e minerais diversos. Rico ainda em taninos (substância adstringente), especialmente quando não está demasiado maduro.
A pectina e a mucilagem que contem, conferem-lhe propriedades suavizantes e protectoras da mucosa intestinal.
O dióspiro é bastante sensível ao toque, devendo ser cuidadosamente manuseado.


(Figo)

Este fruto originários da Ásia Menor do qual se conhecem mais de 30 variedades, contem cálcio, fósforo, cobre, ferro e vitaminas A, B1, B2, e C. É laxante, diurético e desintoxicante, além de nutritivo porque apresenta grande quantidade de açúcar natural, aproximadamente 15%, indubitavelmente secos aumentam até 60% o seu açúcar.
Rico em potássio, quando seco, o figo tem seu valor calórico e mineral triplicado e a sua quantidade vitamínica reduzida pelo processo de desidratação. Os figos secos contêm boas quantidades de ferro, e no caso dos vegetarianos, constituem uma fonte fundamental para aumentar a ingestão deste mineral.
Era o alimento por excelência dos atletas na Grécia Antiga pelo seu elevado valor nutritivo. É uma fonte de benzaldeíde, um agente anticancerígeno, e de flavonóides, antioxidantes. O figo contem também enzimas que ajudam a digestão, além de ser rico em potássio, betacaroteno e fibras. O seu consumo é benéfico no combate ao ?mau colesterol?, a quem sofre de obstipação e de problemas ósseos.
Os figos frescos podem ser usados no tratamento de furúnculos, abcessos e aftas. Leva um figo fresco ao forno durante meia hora, corte-o ao meio e aplique a sua polpa morna na zona inflamada, até que o furúnculo forme uma cabeça.


(Framboesa)

Típica dos países europeus, essa pequena fruta vermelha e bastante doce, é óptima para sumos e gelados. Perfumada, é usada como essência em chás.
A framboesa é um fruto de Verão, resultante de cultivo ou de crescimento espontâneo, muito idêntico ao morango, mas bastante mais delicado.
É rica em pectina (substância essencial para a consistência das compotas), vitamina A e C e em fibras.
A framboesa provavelmente ajuda a prevenir o cancro do esófago, esse poder anticancerígeno está em dois polifenóis da sua pele: o ácido elágico (um falvonóide) e as antiocianinas.


(Fruta-pão)

Fruta de clima tropical, de grande tamanho, é comida cozida, frita ou assada, substituindo o pão na mesa e, ainda, produz uma boa farinha.


(Goiaba)

A goiaba é um fruto de casca esverdeada e de polpa amarelada, com um formato entre o da pêra e o da maçã (embora o formato possa variar).
Fruto de uma árvore indígena do Brasil e das Antilhas, contem 17% de hidratos de carbono, sais minerais (fósforo e cálcio) e vitaminas A, B1 , B2 , B6 e C.
Muito nutritiva e pouco calórica. Por facilitar a assimilação das proteínas encontradas nos alimentos, é indicada para convalescentes e pessoas muito magras. Combate alergias, hemorragias e fadiga.


(Kiwi)

É fruto de uma planta originária da China, cujas sementes foram levadas para a Nova Zelândia, no início do século XX. Aí foi rebaptizado com o nome de kiwi, a ave símbolo do país.
O kiwi é muito rico em vitamina C (duas vezes mais do que a laranja) e é uma fonte considerável de betacaroteno. É ainda rico em potássio, magnésio, ácido fólico (muito importante na dieta das grávidas). Contém uma enzima - a actinidina - que ajuda a digestão. Possui quantidades menores de outros nutrientes como vitamina B6, niacina, vitamina A ?que reproduz as células, agindo no combate às rugas da pele, riboflavina, cálcio, zinco, ferro e ácido pantotênico, fósforo e os aminoácidos glutamato e arginina.
Possui capacidade antioxidante, efeitos anticancerígenos, efeitos anti-inflamatórios e leves efeitos laxativos. Contribui também para equilibrar a tensão arterial, aumenta as defesas do organismo na prevenção das gripes e constipações. As quantidades razoáveis de fibras solúveis, auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.
É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável pela cor verde. A clorofilina, derivada da clorofila, é um potente inibidor da Aflotoxina B1, substância cancerígena.



(Laranja)

Introduzida na Europa pelas Cruzadas, contem vitaminas abundantes A, B1, B2, e C e muitos sais minerais, entre eles, potássio, magnésio, cálcio e fósforo. É um fruto diurético, antirraquítico e possui propriedades preventivas e curativas. A laranja é altamente depurativas e as suas qualidades podem beneficiar reumáticos, nefríticos, dispépticos, hepáticos, convalescentes, constipados, obesos, febris, ulcerosos, etc. É uma fruta que estimula o sistema nervoso, eficaz, por isso, contra as convulsões nervosas, enxaquecas, cãibras e insónias.
É uma das frutas mais valiosas na natureza, um verdadeiro tesouro da alimentação. Extremamente nutritiva, proporciona ao organismo uma grande quantidade de açúcar de fácil assimilação, laxante pela sua celulose e desinfectante do intestino devido ao seu ácido cítrico, daí a sua utilidade insubstituível nas enfermidades febris de origem intestinal. A laranja estimula também a secreção biliar e tem propriedades aperitivas, tónicas, anti-sépticas, antiescorbúticas e anti-hemorrágicas.
As infecções da garganta aliviam-se consideravelmente fazendo gargarejos com sumo de laranja. As folhas em infusão combatem as afecções cardíacas, têm virtudes digestivas, tranquilizantes e antiespasmódicas e são ainda eficazes contra as cefaleias. A tisana de flores de laranjeira relaxa o sistema nervoso e predispõe ao sono.
Os citrinos devem consumir-se muito maduros de maneira a evitar um excesso de acidez que pode irritar as mucosas ou causar descalcificação.



(Lichia)

Originário da China, é um fruto pequeno, de casca fina, mas rugosa e dura, com uma cor vermelha rosada intensa. A polpa é gelatinosa, translúcida, sucosa e de excelente sabor.
É uma fruta rica em vitamina C, com pequenas quantidades das vitaminas do complexo B e de minerais. É responsável por instigar o apetite, proporcionar efeitos reconstituintes para o organismo e favorecer a digestão.
Devido à grande quantidade de água que possui, a polpa da fruta repõe o líquido perdido pelo organismo nos dias mais quentes. O sabor é perfumado, o que faz com que sejam muito utilizadas na cozinha oriental, mas, também, como ingrediente de saladas de frutas.
(Lima)

Em meados do século XVIII, o cirurgião naval escocês James Lind, provou que o escorbuto, flagelo dos marinheiros, poderia ser evitado bebendo sumo de limas, limões ou laranjas, pois a doença é causada por deficiência de vitamina C. Além de outras aplicações, a lima é usada, hoje em dia, também para limpar o interior das chávenas de café e para dissolver os depósitos de cálcio das chaleiras de chá.
Dividem-se entre doces e azedas, possuem características opostas. Enquanto as ácidas (ou azedas) são ricas em vitaminas A e C, fósforo, cálcio e ácido cítrico, as doces (também conhecidas como limas-da-pérsia) contêm menos vitamina C. Esta última variedade é considerada um remédio pela medicina natural devido à sua baixa acidez, tendo por isso, a propriedade de restaurar o equilíbrio ácido-alcalino do organismo, além de ter acção contra gripes e constipações. Em relação às azedas, facilitam a digestão das gorduras e do álcool.
Fruto muito parecido com o limão, mas não tão ácido, as suas propriedades são análogas, mas inferiores às das laranjas e limões. Faz parte da receita tradicional das caipirinhas e oferece resultados idênticos aos do limão, quando utilizada em temperos.


(Limão)

Rico em sais minerais, especialmente em cálcio, fósforo, magnésio e potássio e contem vitaminas A, B1, B2, e C. É por excelência uma fruta medicinal, desinfectante, anti-séptica e germicida que deve as suas propriedades especialmente ao ácido cítrico que contem. O limão elimina o ácido de úrico do organismo, e é por isso indicado para reumatismo, gota e arteriosclerose. Combate ainda a diarreia, o constipação, alcaliniza o sangue e diminui a acidez do estômago.
Também é usado como dentífrico e para fazer gargarejos, além disso suaviza a pele e fortalece o couro cabeludo. O sumo também ajuda o coração a exercer sua função, regula a pressão sanguínea, é útil nos casos de anemia e estimula o fígado.
Convém, no entanto advertir para a possibilidade de uma desmineralização do sangue quando se abusa do limão, principalmente, em pessoas artríticas. Devido à sua acidez, é, sobretudo, utilizado em temperos e como ingrediente aromático de doçarias e bebidas.


(Papaia)

É uma fruta tropical muito rica em açúcares, sais minerais, nomeadamente fósforo, cálcio, magnésio e sódio, e vitaminas A, C, e D.
Tal como outros frutos de polpa alaranjada, a papaia é uma excelente fonte de betacarotenos, um antioxidante que protege a pele das agressões causadas pelos raios ultravioletas e retarda o aparecimento de manchas na pele associadas à idade. Meia papaia é suficiente para suprir as necessidades diárias de vitamina C a um adulto.
Mas um dos maiores benefícios deste fruto é a existência de papaína, uma enzima que favorece a digestão, contribui na decomposição das gorduras e na protecção contra a fadiga. Além disso, este fruto protege as mucosas dos intestinos e contém substâncias antibacterianas. A sua polpa aplicada externamente alivia as picadas de insetos.


(Pêra)

Pomo com mais de duas mil variedades, originário da região mediterrânea, principalmente da Grécia. Apresenta 85% de água, 13% de hidratos de carbono (açúcares) e 0,5% de sais minerais.
A pêra é rica em vitamina B1, além de outros elementos do complexo B igualmente benéficos ao sistema cardiovascular. É também uma importante fonte de potássio, fósforo, zinco, cobre e níquel. Este é o fruto que fornece maior quantidade de pectina, uma fibra solúvel que ajuda a fazer as digestões pesadas e actua como regulador da função intestinal (ideal para evitar obstipação).
Na medicina popular, a pêra faz parte da alimentação dos diabéticos, pois possui um índice glicémico baixo. Por outro lado, tem a capacidade de manter estáveis os níveis de colesterol, porque contém bastantes fibras solúveis.
É uma fruta recomendado para nefríticos, diabéticos, convalescentes, hipertensos. É laxante e purificadora, e é usada em enfermidades intestinais e nutricionais. Também estimula todas as funções cerebrais, acalma os nervos, contém grandes propriedades mucolíticas, ajuda a baixar o nível de ácido úrico. Muito benéfica contra o hipofunção da glândula tiróide, pelo seu conteúdo em iodo.


(Pêssego)

Com origem nas montanhas do Tibete e da China, onde ainda hoje é símbolo de longevidade, o pêssego foi cultivado pela primeira vez em 3000 a.C. Por volta de 2000 a.C. chegou à Grécia e o resto da Europa não tardou em beneficiar nutritivamente deste fruto.
É ideal para quem está sob dieta de emagrecimento, uma vez que tem pouquíssimas calorias. É considerado também um purificador natural da pele e é um dos frutos melhor tolerados pelo estômago.
Contem tanta quantidade de hidratos de carbono como as maçãs, a sua capacidade mineralizadora e o seu ácido são bastante benéficos ao aparelho digestivo. É um fruto rico em vitaminas A, B1, B2, e C e em potássio, fósforo e níquel
Possui propriedades laxantes e depurativas. Tem ainda propriedades diuréticas, e é recomendado em casos de retenção de urina e cálculos. É responsável por tonificar todo o organismo, estimular o apetite e é excelente para a digestão e o metabolismo, produzindo efeitos sedativos e expectorantes utilizados até pela indústria farmacêutica. A presença de antioxidantes como os carotenos, flavonóides e vitamina C, fazem dele uma importante "ferramenta" no combate às doenças cardiovasculares, à gengivite, à infertilidade masculina e à tensão arterial alta.
As flores do pessegueiro em infusão actuam como laxantes e as folhas são diuréticas, purgantes, anti-helmínticas e antiespasmódicas. O fruto deve comer-se bem maduro, de forma a que seja de fácil digestão.


(Pinhão)

Semente do pinheiro manso, é rico em ácidos gordos essenciais, vitamina B1, B2, PP e em cálcio e ferro. Excelente fonte de proteínas e lípidos.


(Pitanga)

Deliciosa fruta com sabor ácido e aroma inconfundível.
Fruta rica em vitamina C (cerca de 14mg em cada 100g), vitaminas B1 e B2, cálcio, ferro e fósforo. O seu teor calórico é de cerca de 38 calorias em 100gramas


(Romã)

Cultivada ao longo da região mediterrânea, a romã é um fruto de pele espessa, com uma cor entre o beije e o vermelho, que protege os seus inúmeros bagos vermelhos. Existem variedades azedas, doces e agridoces.
A incomparável suculência da romã deve-se ao seu elevado teor de água. É, também, rica em açúcar, vitaminas C e do complexo B. A sua percentagem em taninos e substâncias corantes, torna-a, também, ligeiramente áspera. São fortemente mineralizadoras, refrescantes e nutritivas. Tem uma acção anti-inflamatória, digestiva e ligeiramente adstringente.
A sua concha (casca) cozida é usada, no tratamento da diarreia, devido à grande quantidade de tanino que contém.

AS MARAVILHAS DA ROMÃ

Nome científico: Punica granatum L.A romã, é uma fruta exótica e milenar de cor vermelho escuro, com flores de uma tonalidade intensa, cujas sementes abundantes são o símbolo da fertilidade.

"Abre a romã, mostrando a rubicunda cor, com que tu, rubi, teu preço perdes; (...)" - Luis Vaz de Camões, Os Lusíadas, IX, 59
A romã tem anti-oxidantes ainda mais poderosos do que o tomate e o vinho tinto para a prevenção de doenças cardíacas.
Dinheiro, prosperidade, fartura, estas são algumas das dádivas atribuídas às pequenas sementes da saborosa romã.
A romã é “recheada” de ricas propriedades medicinais.
Até há bem pouco tempo, estas propriedades importa
ntes, só eram conhecidas por interessados em mitologia ou medicina chinesa antiga.
Segundo registros do antigo herbário chinês, o suco de romã aumenta a longevidade.

Remédio milenar, o uso da romã é consagrado cientificamente. Já está comprovada a eficácia da romã como antibiótico natural.
As raízes são usadas para expulsar a ténia (ou solitária).
Mais do que um símbolo religioso de profundo significado para o judaísmo, usado nas bênçãos de Rosh Hashaná e na época do Templo e em Shavuot, esta fruta mencionada na Bíblia, vem sendo pesquisada por cientistas israelitas.
A romã, cujas sementes e gosto meio ácido sempre foram apreciados como fruta, vem sendo, agora, considerada também uma moderna fonte medicinal.
O Dr. Michael Aviram está desenvolvendo na sua pesquisa no Lipid Research Laboratory, do Ramban Medical Center, em Haifa, utilizando o suco de romã para combater o colesterol e os problemas cardíacos.
Actualmente, dois estudiosos israelitas realizam pesquisas sobre tratamentos e produtos derivados da fruta.

Cultivada na região do Mediterrâneo, Israel é um de seus grandes produtores, respondendo pela produção anual de três mil toneladas.
Já Efraim Lansky realiza as suas pesquisas na Rimonest, companhia fundada pelo Instituto Tecnológico de Israel – Technion, partindo da premissa de que o suco, a polpa e a casca da romã contêm propriedades que além de reduzir o colesterol, retardam o envelhecimento e talvez até levem à cura do câncer e da sida.
Aviram, 53, é bioquímico no Technion. Ele dedicou os últimos vinte anos a pesquisar formas de evitar ou eliminar os depósitos de colesterol nas artérias, o que causa arteriosclerose, distúrbios cardíacos e enfarte do miocárdio.
O Dr. Aviram testou vinte produtos diferentes antes da romã. Descobriu que o suco da fruta contém um poderoso antioxidante, um tipo de flavonóide mais eficiente na prevenção de problemas cardíacos do que o existente no tomate e no vinho tinto.
Ele tem administrado o suco aos seus pacientes com estenose nas artérias carótidas, isto é, um estreitamento nas artérias que levam o sangue ao cérebro, e os resultados foram rápidos e impressionantes.
“Tenho visto melhoras desde o primeiro mês de tratamento”, afirmou Aviram.

Conta que muitos pacientes de alto risco, sérios candidatos a implantes de ponte safena, conseguiram evitar a cirurgia apenas com o suco da romã. A única queixa que ouviu de alguns foi sobre a acidez da fruta. Actualmente Aviram está envolvido no projecto para isolar os flavonóides e transformá-los em pílulas.Na sua clínica homeopática, tem receitado o suco de romã em casos de febre e, em mulheres pós-menopáusicas, na prevenção de problemas cardíacos e osteoporose.

(Baseado no artigo de Avigail Schwartz, no Jerusalem Report.)

No entanto, Lansky está confiante e, para ilustrar, lembra “A Doutrina das Assinaturas”, uma antiga referência de que “O Criador teria de
ixado uma assinatura sobre as plantas, esclarecendo as suas finalidades terapêuticas”.
Diz isto, segurando uma romã numa mão e abrindo, com a outra, um livro de medicina.

Algo mais sobre a romã

É um arbusto relativamente alto, muito ramificado, com tronco acinzentado. As folhas são verdes e brilhantes.
As flores são vermelho-alaranjadas.
Fruto do tipo balaústre. Casca dura e resistente, amarela ou avermelhada, manchada de escuro, rompendo-se quando o fruto está maduro. Interior subdivido por finas películas, formando cavidades com numerosas sementes angulosas envoltas por polpa comestível, de coloração rosa ou carmim, sabor agradável e refrescante.
Frutifica na primavera e verão.

O fruto é consumido fresco e o suco feito com as sementes é utilizado na fabricação do xarope granadina, usado em condimentos e licores. Como a casca contém 30% de tanino, pode ser usada para curtir couro. Tem propriedades terapêuticas e é usada na medicina popular.

As principais propriedades medicinais da romã são conhecidas desde a antiguidade, sendo descritas no Papiro de Ebers1. A literatura descreve a romã principalmente como um potente tenífugo, sendo suas propriedades anti-helmínticas assinaladas há séculos por Dioscorides e outros naturalistas da Antiguidade.

A romã é uma fruta oxidante, mineralizante e refrescante. É utilizada para acabar com rouquidão, afecções da boca, garganta e gengivas. Auxilia também na prevenção de aftas.
O consumo de suco de romã ajuda a combater o cancro da próstata e a reduzir as células da doença, segundo um estudo publicado na revista Clinical Cancer Research. (Segundo o professor do Departamento de Urologia da Universidade da Califórnia e autor do estudo, Allan Pantuck - juin 2006)

Em Portugal a tradição manda que esteja presente na mesa no Dia de Reis.

A romã é uma das sete frutas pelas quais a terra de Israel foi abençoada. Entre os judeus de origem ocidental existe o costume de colocar sementes da fruta debaixo do travesseiro na passagem do Ano Novo Judaico, comemorado em Setembro. Faz-se isso para atrair sorte, saúde e dinheiro no próximo ano.

Segundo a crendice popular brasileira, a romã também traz sorte e prosperidade. É por essa razão que as vendas dessa fruta aumentam muito a cada final de ano, principalmente no Nordeste. Muitos brasileiros também acreditam que terão um ano novo com sorte e dinheiro se colocarem sementes de romã nas suas carteiras de dinheiro ou em partes da casa. Muitos, pelo mesmo motivo, comem as sementes da fruta no Natal e na passagem de ano.

O profeta Maomé afirmava “coma romã, para se livrar da inveja e do ódio”.




(Tâmara)

A tâmara, ou dátil como também é designado, constitui o alimento nacional dos árabes.
Apresenta 73% de açúcar natural, 2% de proteínas, sais minerais (potássio, magnésio, cálcio, fósforo e ferro) e vitaminas A, B1, B2, e C. As suas propriedades terapêuticas actuam contra os resfriados bronquiais e combatem as diarreias das crianças.
As tâmaras frescas são carnudas e suculentas. Como fruto seco, podem servir de aperitivo ou de ingrediente de tartes e doces.


(Tamarindo)

Do tamarindo aproveita-se sobretudo a polpa, de um sabor agridoce.
É um laxante suave e eficaz. Facilita a produção de bílis (acção colerética) como a sua eliminação (acção colagoga). Excelente para doenças do fígado e vesícula biliar.


(Tangerina)

De aroma e sabor adocicado, a tangerina é, essencialmente, um fruto de Inverno. É bastante depurativa e as suas qualidades podem beneficiar reumáticos, nefríticos, dispépticos, hepáticos, convalescentes, constipados, obesos, febris e ulcerosos.


(Tomate)

É um fruto rico em vitamina A, B1, B2 e C. Dois tomates de tamanho médio, contêm no total, aproximadamente 22 calorias, facto que os torna num elemento útil em qualquer dieta de emagrecimento. O pigmento que tinge o tomate de vermelho previne o cancro da próstata.


(Toranja)

De sabor amargo, tem as mesmas propriedades das laranjas e dos limões. Comendo-as em jejum é um grande depurativo e laxante.
Possui até 5 vezes mais vitamina C que o tomate, a laranja e o limão, mas para tirar o maior proveito nutricional devem consumir-se bem maduras. Rica em betacaroteno, ácido fólico, além de pequenas quantidades de vitaminas B1, B2, B3, B5, B6 e E. Tem alto teor de cálcio, magnésio, fósforo e potássio, possuindo também poucas partes de cobre, ferro, manganês e zinco.
Apesar de abrir o apetite, é ideal para as dietas de emagrecimento. Ajuda a dissolver resíduos e depósitos nas cartilagens e articulações e, ao mesmo tempo, melhora o sistema digestivo. Fortalece o sistema imunológico.


(Uva)

Consta que Mahatma Gandhi, durante os seus longos jejuns, bebia apenas sumo de uva. Na verdade, este fruto é considerado ideal para casos de anemia e fadiga, devido às suas capacidades de regeneração. Embora não esteja totalmente comprovado, pensa-se que o seu consumo diminui também as probabilidades de desenvolvimento de cancro.
Certo é que o seu consumo melhora a função renal e ajuda a eliminar o ácido úrico. Outra certeza é que as uvas contribuem para a firmeza e elasticidade da pele, pois contêm agentes antioxidantes mais poderosos do que os existentes nas vitaminas C e ou E - os polifenóis.
A uva é extremamente rica em vitamina A, B1, B2, e C, sais minerais e água e é ligeiramente diurética. O seu teor de açúcar é elevado, o que faz com que seja um fruto muito calórico. A partir das uvas, também se obtém um fruto seco - as passas.
As uvas aumentam a secreção biliar, estimulam os centros nervosos, fortalecem a circulação e proporcionam vigor e pureza ao sangue. São insubstituíveis no tratamento de inflamações e desordens do aparelho digestivo (fígado e baço), afecções respiratórias e circulatórias, cálculos, enfermidades dos órgãos genitais e urinários, intoxicações, etc.
Este fruto é um alimento refrescante e energético, tradicionalmente usado para tratar problemas como a artrite e o reumatismo. Pela sua variedade de fitonutrientes, nomeadamente pela grande quantidade de potássio, as uvas também são usadas para aliviar a retenção de líquidos e a micção dolorosa. Mas o poder medicinal deste fruto, nomeadamente o seu sumo, produz efeitos positivos nos distúrbios hepáticos, como a hepatite e a icterícia.
Existem inúmeras variedades, sendo as mais conhecidas as Moscatel, Fernão-Pires, Cardinal, D. Maria e Red Gold.
Aconselha-se a ingeri-las fora das refeições, uma vez que fermentam no estômago muito rapidamente.


(Maçã)

Diz-se que há mais de 4000 variedades entre as comestíveis e as de uso industrial. A sua composição química é: 85% de água, 0,5% de proteínas, 14% de hidratos de carbono e a sua grande capacidade mineralizadora deve-se à grande abundância de sódio, potássio, magnésio e fósforo. Contêm vitaminas A, B1, B2, B6 e C.
As maçãs vermelhas possuem maior teor de vitaminas e minerais, quando comparadas com as verdes.
O "fruto proibido" é uma boa fonte de vitamina C - o que significa que reforça o sistema imunológico, ajuda a cicatrização, combate o envelhecimento, entre outros benefícios - , e de pectina, uma fibra solúvel que combate o colesterol. Há estudos que demonstram que duas maçãs por dia ajudam a reduzir os níveis de colesterol no sangue até 10%. Por outro lado, a pectina ajuda o organismo a eliminar metais nocivos, como o chumbo e o mercúrio.
A maçã também limpa os dentes, fortalece as gengivas e os seus ácidos ajudam a fazer a digestão de alimentos gordos.
No tempo dos Romanos era usada para tratar sintomas de palpitações e melancolia.
Tem propriedades altamente terapêuticas e nutritivas, é um dos tesouros da alimentação racional. É um fruto depurativo e desintoxicante e é especialmente indicado para a diabetes, obesidade, acidez, diarreias, convalescências e favorece as secreções do aparelho digestivo, pelo que são muito recomendadas para as inflamações desse aparelho, como também do respiratório, dos rins e do fígado. Este pomo equilibra o ácido de úrico, impedindo a formação de cálculos.
Estudos clínicos recentes afirmam que o consumo de maçãs é fundamental para uma alimentação saudável pois contêm uma grande quantidade de flavonóides, que são conhecidos pelas suas fortes capacidades antioxidantes e que actuam eliminando os efeitos do mau colesterol. Daí o seu consumo ser benéfico para a saúde do coração. Além disso, as maçãs ajudam a as células do organismo a manterem-se jovens, diminuem o risco de contrair diversas formas de cancro e melhoram a função digestiva e respiratória. Em resumo, proporcionam um conjunto de nutrientes fundamentais ao equilíbrio do nosso organismo e dão energia ao corpo e à mente.
Além disso, as maçãs são a "comida rápida" ideal para o dia-a-dia, levam-se para todo o lado, são saborosas e contêm açúcares naturais que rapidamente fornecem energia ao organismo nas horas de maior fadiga. Como diz o ditado popular "Uma maçã por dia mantém o médico longe de nós".


(Manga)

Cultivada desde a Antiguidade, a manga é considerada a rainha das frutas da Índia, onde há mais de 500 variedades.
Fruta tropical de cor amarelada e de sabor agradável, contem sais minerais (potássio, cálcio e fósforo) e vitaminas do complexo B. Purifica o sangue e é um bom alimento.
Uma só manga fornece a um adulto toda a vitamina C necessária para um dia, 2/3 da vitamina A, cerca de metade das necessidades de vitamina E, 1/4 das fibras e uma combinação de minerais, tais como potássio e ferro. Possui grandes quantidades de betacaroteno, o que a torna numa fruta com fortes características antioxidantes, capaz de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das células. Com esta riqueza nutricional, a manga não podia deixar de ser considerada ideal para convalescenças.
Para ingeri-las de modo satisfatório, devem comprar-se maduras pois não é conveniente guardarem-se no frigorífico


(Maracujá)

O maracujá é uma boa fonte de hidratos de carbono. Contém vitaminas A e C, além de vitaminas do complexo B. É rico em minerais como cálcio, fósforo e ferro. O maracujá ainda conta com a presença da pasiflora ou maracujina, o que faz dele um calmante. A fruta também é óptima para combater insónia, tensão nervosa, espasmos gástricos, estimular a digestão e reforçar o sistema imunológico.
As sementes actuam como vermífugos e são muito nutritivas.
Acredita-se popularmente que o chá de suas folhas, além de actuar como calmante, é também um antitérmico eficaz e que ajuda no combate às inflamações cutâneas, mas essa acção não tem confirmação científica.


(Marmelo)

Pomo ácido que contém vitaminas A, B1, B2, e C, água e pectinas. O marmelo ou gamboa tem características adstringentes, pelo que é benéfico nas constipações.
Era conservado e transportado a bordo das Caravelas Portuguesas e navios Espanhóis em expedições a zonas tropicais, como defesa contra o Escorbuto.
Existem duas variedades de marmelo: uma mais arredondada, outra mais alongada. Por ser um fruto de polpa dura, áspera e amarga é, normalmente, submetido a uma cozedura ou, então, transformado em marmelada e em geleia.

(Medronho)

Esta drupa, de forma esférica e cor vermelha quando madura, assemelha-se bastante ao morango. É consumida crua, em doce ou em geleia. É ainda bastante famosa pela aguardente preparada a partir do seu sumo.


(Melancia)

De origem oriental (Índia e Pérsia), a melancia tem propriedades alcalinas, com muita vitamina A, B1, B2 e C, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e sódio. É composta, basicamente de água (cerca de 97%) e apresenta um sabor adocicado, apesar do seu conteúdo em açúcar ser escasso, apenas 7%.
É aconselhada aos reumáticos em geral, porque ajuda a eliminar os ácidos acumulados no organismo. É muito refrescante, diurética e mineralizadora e pode auxiliar no tratamento de problemas das vias urinárias, problemas intestinais e do aparelho respiratório como, por exemplo, bronquites. Também serve para tratamento de acidez estomacal.
É de fácil digestão, mas se por vezes lhe atribuem propriedades prejudiciais, é pelo mau hábito de comer melancia depois das refeições e em grande quantidade.


(Melão)

Este fruto de origem asiática, contém 1% de proteínas, 6,5% de hidratos de carbono, 0,7% de sais minerais e bastante água. Contem ainda vitaminas A, B1, B2, e C.
O melão, assim como a meloa, é um grande diurético e alcalinizante dos humores. Tem um efeito de limpeza do aparelho digestivo, pelo que é um alimento muito benéfico, mineralizador e energético.
Uma fatia com 100 gramas proporciona mais de metade da dose recomendada de vitamina C e é uma fonte privilegiada de betacarotenos. Os melões de polpa laranja contêm mais vitamina C e betacarotenos do que os de polpa amarela ou branca. O seu sumo fornece ainda zinco, iodo potássio e ácido fólico.
Deve comer-se preferencialmente fora da refeição ou então no início, por fermentar muito rapidamente no estômago.


(Morango)

Originário da Europa, o morango é um fruto, que crescia espontaneamente nas florestas e montanhas, até que começou a ser cultivado, por volta de 1400, pelos franceses. Depois, ingleses, alemães e italianos também passaram a cultivar a planta, promovendo melhoramentos genéticos que aumentaram o tamanho do fruto.
Mais rico em vitamina C do que a laranja ou limão, é bastante indicado para prevenção de gripes e constipações. Contem 10% de proteínas, 8% de açúcares e 1% de sais minerais (ferro, sódio). È também rico em vitamina E e betacarotenos, ou seja, são uma fonte de antioxidantes, um dos melhores amigos da pele.
Recomendado para diabéticos, reumáticos e pessoas com gota. É responsável por evitar cálculos renais, ácido úrico e aumentar a resistência a infecções. Ainda é considerado purificador do sangue e seu chá é um óptimo vermífugo.
Na medicina natural, os morangos são utilizados para limpar o aparelho digestivo e, de um modo geral, são muito importantes nas dietas para a hipertensão e retenção de líquidos. São benéficos também para minorar problemas ósseos e anemia.
Um tratamento à base de morangos, que consiste no consumo de 300-500g por dia, é por vezes aconselhado por causa dos seus efeitos laxativos e diuréticos e combate também a indigestão e as perturbações provocadas por excessos alimentares.



(Nectarina)

É considerada uma variedade de pêssego, mas tem uma pele brilhante e lisa, sem penugem. Distingue-se do pêssego careca, cujo caroço adere à polpa, enquanto que o da nectarina se descola facilmente. A polpa é, também, mais doce do que a do pêssego careca. Possui um sabor variável entre o doce e ácido. É digestiva e diurética e contém vitamina B1 e provitamina A.
É uma fruta rica em betacaroteno, ácido fólico, vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo e potássio.
Procura comprá-las sempre maduras. Se a fruta amadurecer na árvore, a sua concentração de vitaminas e minerais pode ser de seis a sete vezes maior que a dos pêssegos


(Nêspera)

Esta fruta originária da China apresenta uma cor amarela, pele firme e lisa, polpa saborosa e muito suculenta. Rica em açúcares, é também uma grande fonte de vitamina A e C, fósforo e cálcio. Contêm uma boa quantidade de hidratos de carbono, pelo que é um bom alimento.


(Nozes)

Comer cerca de 150 g de nozes, por semana, reduz em 50% a probabilidade de se sofrer de doenças cardíacas.
Os frutos da nogueira contêm 15% de proteínas, 57% de lípidos, 20% de hidratos de carbono, 1,7% de sais minerais dos quais se destacam o fósforo, útil ao sistema nervoso, aos órgãos genitais e a todas as células em geral.
Estimulam a capacidade intelectual e a memória, devido ao seu elevado conteúdo em ácidos gordos Ómega-3 e em minérios como o magnésio. São também ricas em vitaminas A, B1 , B2, C e E. As suas proteínas ultrapassam facilmente as dos ovos ou leite, pois não se alteram facilmente.
Um vegano ou frugívoro pode comer entre 25 e 100 gramas por dia, mas quando no mesmo dia se ingerem outras oleaginosas, devem regular-se as quantidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Todo aquele que ler estas postagens, se tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho do conhecimento e da caridade em direção àquele de quem está dito:Eu sou o Alfa e o Ômega."

POSTAGENS MAIS VISITADAS

INVISTA MAIS NA SUA SALVAÇÃO

INVISTA MAIS NA SUA SALVAÇÃO

ULTIMA ORDEM DE JESUS IDE I FAZEI DISCÍPULOS

ULTIMA ORDEM DE JESUS IDE I FAZEI DISCÍPULOS
OU VOCE É SÓ UM FREQUENTADOR DE IGREJA?

OS BRASILEIROS NÃO APRENDEM

OS BRASILEIROS NÃO APRENDEM

DURMA NO MÍNIMO 8 HORAS POR NOITE

DURMA NO MÍNIMO 8 HORAS POR NOITE

FRUTA NÃO É CARO, CARO É REMÉDIO!

FRUTA NÃO É CARO, CARO É REMÉDIO!

EVITE VÁRIAS DOENÇAS BEBA 8 GARRAFINHAS DE 250ML POR DIA

EVITE VÁRIAS DOENÇAS BEBA 8 GARRAFINHAS DE 250ML POR DIA

SEJA UM DOADOR DE VIDA

SEJA UM DOADOR DE VIDA

NÃO PEQUES MAIS!

NÃO PEQUES MAIS!

VISTA AO NÚ

VISTA AO NÚ

VENDE TUDO E ME SEGUE...

VENDE TUDO E ME SEGUE...

A VEJA É MANIPULADA

A VEJA É MANIPULADA

O SÁBIO PENSA NO DIA DA MORTE ECLESIASTES 7:4

O SÁBIO PENSA NO DIA DA MORTE ECLESIASTES 7:4